O Blog da Escorregadela intelectual (versão 2.0)

25
Mar 09

Era uma vez uma anónima. Dizem os não anónimos que, esta anónima, queria muito ser conhecida. Dizem que foi escolhida para entrar num programa de televisão. Ao que parece, o programa chamava-se "Big Brother". Dizem que a senhora, temperamental e instável, deixou de ser anónima e passou a chamar-se Jade. Foi há seis anos atrás. Andaram de braço dado desde então, a Jade e a Sra. Televisão. De voyerismo em voyerismo, de concurso em concurso, cada vez mais próximas. Tão próximas, que foi a Sra. Televisão, atenciosa e sensível como ninguém, que deu a notícia a Jade. Disse-lhe "Jade, tens cancro do colo do útero". Ciente da sua situação, Jade embarcou na última jornada da sua vida e vendeu os restantes dias que tinha a uma prima da Sra. Televisão. Foram transformados num reality show, casamento e tudo. Morreu aos 27 anos. Dizem os não anónimos que a Sra. Televisão já encontrou uma nova amiga.

 

Duas notas positivas: A mediatização do caso levou a que se registasse um aumento exponencial de mulheres britânicas a realizar o rastreio do cancro colo do útero. Julietta Patnick, Directora do Serviço Nacional de Saúde britânico revelou que os laboratórios realizaram mais de 20 a 50 por cento de exames ao colo do útero. Para além disso, os filhos de Jade estão orientados, a mãe deixou-lhes uma pipa de massa. Enfim, usou e foi usada... um negócio macabro.

Mr. White às 11:47

4 comentários:
Maquiavel dizia que os fins justificavam os meios... neste caso desconheço qual o fim real de tudo e de quem: deixar uma boa vida para as crianças, era o fim da Jade? Ter audiências e ganhar muito com isso, era o fim da TV? Mas será que os meios justificam os fins neste caso (e em muitos outros?). A banalização da morte, o desprezo pela vida, o negócio que se faz à volta da agonia de uma pessoa só para ter audiência, vender revistas e ganhar-se dinheiro é bastante criticável. Que é feito dos valores e da moralidade da sociedade moderna? Por um lado escandaliza-se com a morte de jovens inocentes num acto de loucura de um adolescente na Alemanha, ou com as atrocidades perpetradas por um pai louco que violou a filha e a manteve em cativeiro, mas por outro lado adora ver o sofrimento de outras pessoas! Que esquizofrenia colectiva! Podem agora justificar-se que com isto se chamou a atenção para o cancro do colo do útero e as crianças da Jade vão ter uma vida que não teriam se não fosse isto. Mas e que valores terão daqui para a frente, sabendo que tudo se vende?! Quanto à divulgação sobre o cancro, a Tv como 4º poder, e talvez o mais forte, poderá fazer campanhas, debates, filmes que chamem a atenção para isso, e o Estado não pode demitir-se das suas funções de protecção dos cidadãos, devendo sensibilizar as populações! Infelizmente, parece que os tempos são outros...
Anónimo a 25 de Março de 2009 às 12:57

Sem dúvida uma sociedade cada vez mais esquisofrénica...
Mr. White a 25 de Março de 2009 às 13:52

Esquizofrénicos somos todos nós! A primeira coisa que fazemos ao chegar a casa depois de um dia com longas horas passadas no trabalho, é ligar a Tv e a partir daí mergulhamos em alegrias e tristezas, em sonhos ou desilusões que não são nossos! São dos Outros! E isso deixa-nos um pouco mais confortáveis no sofá, a "vegetar" sobre qualquer coisa que não nos afecte dentro das nossas 4 paredes: Os míudos já dormem e a escola "deve" ter corrido bem! A mulher passa o serão à conversa no telefone com a sua mãe, nossa sogrinha, sobre os problemas da vizinha e do desenlace de uma novela qualquer....
A vida (ou morte) de Jade é só mais uma novela da tv! Desta vez uma novela bem real!!! O que importa é que os filhos fiquem salvarguardados para o futuro, porque até parece que mães há muitas!
José da Boa Fé a 26 de Março de 2009 às 11:05

Anónimo disse, está dito. É isso mesmo: EZ-QUI-ZO-FRE-NIA SO-CI-AL.
Mostarda a 3 de Abril de 2009 às 00:44

Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
14

15
21

22
28

29
31


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO