comentário:
Apesar de já termos quanto baste desta fina escumalha, não resisto: "Vale e Azevedo, ladra o que tens de ladrar, que nós cá te esperamos!".
Mostarda a 8 de Dezembro de 2008 às 21:10