O Blog da Escorregadela intelectual (versão 2.0)

22
Set 10

Supostamente, hoje, assinala-se o Dia Europeu sem Carros (DESC), integrado na semana da Mobilidade que teve início no dia 16 de Setembro.

No entanto, pelo menos ao que foi dado a conhecer a Ms. Brown, poucas ou nenhumas iniciativas tiveram lugar para assinalar este dia e esta semana!

O DESC nasceu para a vida no ano de 2000, ano em que, os municípios portugueses aderiram em massa, com múltiplas iniciativas. Lisboa, ficou sem carros, várias ruas foram fechadas ao trânsito, via-se gente a andar a pé, de transportes públicos, de bicicleta, de skate. Foi uma festa e todos estavam felizes! Em 2001, a festa continuou e em 2002, a CE decidiu instituir o DESC! Mas, para mal dos nossos pecados, as iniciativas começaram a escassear, até que chegamos ao dia de hoje e deparamo-nos com milhares de carros a circular em Lisboa e arredores (Ms. Brown crê que o mesmo se passa noutras localidades), sem que se tenha visto qualquer iniciativa para se assinalar este dia!

Até os próprios sites da internet dedicados a este dia estão desactualizados, sendo de 2000 ou de 2003 ou já estão desactivados (www.lisboasemcarros.org; www.umdiasemcarros.org; wwww.tudosobrerodas.pt) e o único site que dedica algo mais ao DESC é da Agência Portuguesa para o Ambiente (www.apambiente.pt). No site da Câmara Municipal de Lisboa (www.cm-lisboa.pt) só depois de ler algumas notícias é que nos deparamos com informação sobre o DESC e que nos remete para um pdf com as iniciativas tomadas pela Edilidade - tudo dentro de portas com apresentação de vários projectos e afins, sem grande impacto!

Ms. Brown raramente anda de carro em Lisboa, privilegiando o Metro, mas porque foi educada assim e porque sempre criou soluções para a falta de transporte individual.

Infelizmente, a maior parte das pessoas é comodista e prefere vir de carro, gastar gasolina e pagar balúrdios de estacionamento ao invés de vir de transporte público, mas tal razão poderá não se prender somente com comodismo. Será que a rede de transportes públicos é suficiente? Será que os horários são compatíveis com os horários de trabalho? Será que os preços são proporcionais à qualidade do serviço? E as ciclovias? Serão elas suficientes? Estarão bem conservadas?

Ms. Brown entende que não é com aumento dos valores diários de estacionamento, com bloqueios abusivos dos carros, com alugueres de bicicletas a preços absurdos que se vai evitar a entrada de mais carros em Lisboa. Algo deverá e tem de ser feito, começando por lutar os lobbys das gasolineiras e das empresas privadas de estacionamento e acabando numa educação "mais verde" da população. Se na Alemanha, na Suécia, na Holanda as pessoas andam todas de bicicleta, sem se queixarem, porque não haveremos nós, portugueses, fazer o mesmo?!

Ms. Brown vai assinalar o DESC como assinala todos os dias - andando a pé e de metro - contribuindo, assim, para a redução da poluição. E os viajantes, como pensam fazer?...

Ms. Brown às 10:52

Setembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
13
15
16
18

19
20
21
23
25

26
27
28
29
30


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO