O Blog da Escorregadela intelectual (versão 2.0)

21
Fev 10

... e não foi um grande fim-de-semana!

Em primeiro lugar, um pedido de desculpas da Ms. Brown aos Viajantes. Com efeito, na sexta-feira não continuei a rubrica que já mantinha há algum tempo sobre programação para o fim-de-semana, mas sucede que, assaltaram o "boguinhas" da Ms. Brown na madrugada de sexta-feira, dentro da garagem do seu prédio, o que a deixou deveras abalada! Desculpem caros viajantes! Tive de apresentar queixa-crime, tive de accionar o seguro, fiquei com a fechadura da porta da frente do lado do pendura estragada... mas felizmente a única coisa que os meliantes levaram foi o suporte de GPS, não tendo encontrado o dito, que se encontrava na gaveta do carro... sorte no meio do azar!

O fim-de-semana começou assim mal e continuou pior:

O mau tempo provocou uma tragédia humana na ilha da Madeira, com vários mortos, feridos, desaparecidos e prejuízos incalculáveis.

Ms. Brown não podia deixar de ficar sensibilizada com as imagens que ao longo do dia de sábado as televisões iam mostrando!

A força da natureza é superior a qualquer outra força e esta é sem dúvida uma grande demonstração disso mesmo.

Antes de apontar culpados, convém enterrar os mortos, resgatar os desaparecidos e salvar os feridos!

Mas, não pode a Ms. Brown deixar de pensar que esta catástrofe ocorreu não só por causa da força da natureza, mas também por incúria do Homem.

A construção massiça de habitações, a impermebialização dos solos, o desvio dos cursos naturais de água têm a sua quota-parte de responsabilidade. Mas também tem o facto de, pasme-se, não existir um radar meteorológico, como existe no continente, que poderia, eventualmente, antecipar esta tempestade e poderia permitir que se avisassem as populações locais. Em pleno século XXI, tragédias destas acontecem por falta de meios tecnológicos!

Lamento tudo o que aconteceu e só espero que o pior já tenha passado (se bem que o pior para as famílias das vítimas vai manter-se durante muito tempo porque a dor da perda de um familiar desta forma trágica há-de perdurar por muito tempo) e que o Governo Regional da Madeira esqueça por momentos a política e aceite todos os apoios do continente e do Governo da República.

A mim, a nós, os que não vivemos esta tragédia e estamos relativamente longe, não resta se não esperar que a tragédia não seja maior e expressar solidariedade para com o povo madeirense. Tenho alguns amigos e conhecidos madeirenses e o meu primeiro pensamento foi para eles: espero que estejam bem e suas famílias também...

 

Ms. Brown às 16:11

Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
13

14
17
18
19
20

25
27

28


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO