O Blog da Escorregadela intelectual (versão 2.0)

08
Mai 09

Em Setembro de 1966, uma década antes da chegada da saga de George Lucas, uma série inovadora de ficção científica dava os primeiros passos em direcção à imortalidade. Star Treck apresentava um registo de multiculturalidade pautado pela descoberta do desconhecido e pelos constantes conflitos entre raças e credos. Pertinente, depressa conquistou o mundo. Quarenta anos, várias séries e 10 filmes depois, J.J. Abrams, o autor de "Lost" e de  "Fringe", lança-se na missão de refrescar a coisa. Pegou, e bem, em jovens actores como Zachary Quinto (o Sylar da série "Heróis") e atacou a história tal como a conhecemos e as próprias origens dos tripulantes da U.S.S. Enterprise com uma ameaça do futuro. O argumento é sólido, os actores convencem, os efeitos especiais e a banda sonora irrepreensíveis.

A tarefa era árdua, a de agradar a trekkies e a não trekkies, o resultado foi um épico de dimensões galácticas. Na humilde opinião do VM, este Star Treck é simplesmente o melhor de todos. Venham mais.

 

 "Space, the final frontier. These are the voyages of the starship Enterprise. Its mission: to explore strange new worlds, to seek out new life and new civilizations, to boldly go where no man has gone before."  

 

Quanto à nota:

(só não leva nove boiões porque o VM não ficou inteiramente convencido com a prestação de Leonard Nimoy, o Spock original)

Mr. White às 18:28

Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
14
16

17
18
21

24
26
30

31


Posto de Escuta
pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
Conta-gotas
Website counter
blogs SAPO