O Blog da Escorregadela intelectual (versão 2.0)

26
Ago 08

E chegados ao fim de mais uns jogos olímpicos, ficam as duas medalhas e o quarto lugar de Gustavo Lima, a esquizofrenia do Presidente do Comité Olímpico, Vicente Moura, e as pérolas que os nossos atletas foram largando ao longo dos dias.

Um breve resumo dos melhores disparates:

 "De manhã, só é bom é na caminha. Pelo menos comigo."

Marco Fortes, lançador do peso, ficou na 38ª posição (foi convidado a regressar mais cedo a casa, não ficando para o encerramento)

 "A égua entrou em histeria com medo do ecrã."

Miguel Ralão Duarte, cavaleiro, ficou na 47ª posição

 "Agora vou de férias. Treinei para os 3000 metros obstáculos. Não vou aos 5000. As Africanas são fortes. Não vale a pena lutar contra elas."

Jessica Augusto, eliminada nos 3000 metros obstáculos

 "A única explicação é que, infelizmente, não sou muito dada a este tipo de competições.(...) Não consigo lidar muito bem com o facto de nestas provas fazermos só três lançamentos. Em Portugal, há sempre seis."

Vânia Silva, lançadora do martelo, ficou na 46ª posição

 "Entrar neste estádio cheio bloqueou-me um pouco. Acabei a prova fresco, o que é estranho. (...) Mas tem de se aprender com as contrariedades. Eu gosto de aprender. Foi bom ter apanhado aqui este banhozinho, esta tareiazinha, e agora ir para casa descansar."

Arnaldo Abrantes, 200 metros, ficou na 52ª posição

 

Enfim, é como o outro disse, os atletas estão cá para competir, que é disso que eles percebem, deviam era estar calados.

 

Quanto à prestação dos nossos atletas, o que dizer? Rumou a Pequim a maior comitiva nacional de sempre - 78 atletas distribuídos por 17 modalidades (info aqui). O compromisso assumido pelo Comité presidido por Vicente Moura junto da tutela era simples: conseguir 5 medalhas, 12 diplomas e estar presente em 18 modalidades. Apenas ficámos perto de cumprir a última permissa.

Feitas as contas e dado o investimento, torna-se óbvio para o Viajar que ficámos bastante abaixo das expectativas. O mesmo não o diz a comunicação social que afirma esta ter sido a melhor missão olímpica de sempre.  É lamentável o facto de Vicente Moura não ter conseguido ficar calado até ao final dos jogos. Bastava só se ter pronunciado ontem para não ficar mal na moldura (mais um com a técnica do "fico, não fico, vou-me embora, deixo-me ficar se me quiserem...")

 

Por último, uma palavra relativa às bolsas e aos valores das remunerações: Ridículas. Sabendo que a maioria dos atletas compete em média 12 anos e que depois tem de se fazer à vida, os valores das bolsas não permitem o nível de empenho e de dedicação que as competições de alto nível exigem. Ninguém consegue ser atleta a tempo inteiro a ganhar 500€ por mês. Antes de investir em mais centros de alto rendimento seria bom ponderar na importância de garantir verdaeiros apoios aos atletas, ao invés de apostar em... ajudas de custo.

 

Venha Londres em 2012, até lá deixo-vos com a origem do logo de Pequim 2008.

 

Mr. White às 12:35

Agosto 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
13
15
16

21
23

24
27
30

31


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO