O Blog da Escorregadela intelectual (versão 2.0)

02
Mai 12

Ontem, 1º de Maio, dia de Luta dos Trabalhadores, dia para celebrar as conquistas que os trabalhadores do mundo conseguiram após a industrialização, designadamente a jornada semanal das 40 horas de trabalho entre outros direitos, o Grupo Jerónimo Martins, dono da cadeia de supermercados "Pingo Doce" abriu portas, obrigou os seus trabalhadores a trabalhar, violando o que tradicionalmente era tido como pacífico - o único dia do ano que os trabalhadores efectivamente não trabalhavam - e, sem pruridos, criou uma campanha vergonhosa, de dar um desconto de 50% nas compras de valor superior a € 100,00.

De imediato, se viu os resultados de tal campanha infame! As fragilidades sociais de um país à deriva ficaram expostas, as pessoas, carenciadas, ou menos carenciadas, correram paras lojas Pingo Doce, enfrentaram filas enormes, entraram em brigas físicas, para aproveitarem a "esmola" do Pingo Doce. UMA VERGONHA!

O 1º de Maio de 2012 vai ficar assim indelevelmente marcado por esta forma torpe de atacar os valores sociais, por esta forma de aproveitamento das necessidades das pessoas para alcançar o lucro fácil e atacar os valores de Abril e os valores do 1º Maio.

Mas o mais grave é que esta operação não foi acompanhada pela ASAE e nenhum membro do Governo se pronunciou sobre a mesma. Depois de retirar a sua sede e capitais sociais para a Holanda, o Grupo Jerónimo Martins ataca a sociedade com esta campanha ignóbil! O que Ms. Brown viu através das fotografias, através da TV e do que ouviu dos relatos que lhe iam chegando, deixam-na apreensiva. A concorrência desleal do Grupo Jerónimo Martins aniquila qualquer esperança num futuro melhor. Só hoje é que a ASAE apareceu para fiscalizar, mas deveria ter aparecido para prevenir, ao fim e ao cabo não é essa a sua função principal? E só apareceu hoje para fiscalizar, depois do mal feito, porque houve vozes que se levantaram contra esta prática desleal. E o Grupo Jerónimo Martins sabe também que as sanções que poderá vir a sofrer são diminutas face ao lucro que teve ontem.

Até quando este capitalismo cavalar que passa por cima de tudo e de todos? Uma Vergonha sem dúvida...

Ms. Brown às 13:04

170 comentários:
Eu sei que custa a aceitar, eu sei que custa a perceber, eu sei que custa a ver os sonhos desfeitos, eu sei que deve ser difícil ver o percurso de uma ideologia utópica desmoronar-se. Eu sei como deve ser doloroso.
Mas a verdade é que o 25 acabou, foi sepultado e todos os dias há mais uma pazada de terra para enterrar bem fundo aquela farsa que nos venderam. Fomos ingénuos, incautos, compramos ilusões. Agora meus amigos, acordem desse torpor em que temos vivido e encarem a realidade de frente, como homens, com frontalidade. Acabou ! ! ! O sonho acabou.
pedro.s a 2 de Maio de 2012 às 16:14

Quem está acabado és tu !!! Enquanto houver pessoas, elas vão tentar melhorar-se !!! Faz parte da essência humana, evoluir !!!! O 25 DE ABRIL, ENTRE OUTROS SIGNIFICADOS, TEM O DA EVOLUÇÃO DAS PESSOAS, ESTÁ BEM PRESENTE !!!! Quem não entende isto, ou é neo-liberal, portanto, perverso, ou não tem compreensão, maturidade suficiente para se conhecer a si próprio !!! E se for o primeiro caso, neo-liberal, então tem medo de assumir tanto a sua diferença dos outros, como a sua igualdade, sempre o medo !!! O QUE MOVE ESTAS PESSOAS É O MEDO, PRECISAM DE TRATAMENTO !!! Mas, até que queiram ir ao médico, vai levar muito tempo, ou até podem nunca ir !!!!!!!!!!! desejo-lhes muita saúde e sorte !!!!!!!!!!!!!!

Caro Morcego

O 25 de Abril foi uma oportunidade dourada para uns quantos saquearem o País, aquilo que o meu amigo chama de evolução foi uma oportunidade de roubo descarada e as pessoas que foram mortas e violadas nas ex-colónias foram, para si, "Danos colaterais", certamente.
Desevoluído a 2 de Maio de 2012 às 20:04

Meu caro ninguém o mandou ir para os países africanos armado em dono, isso é que os senhores nunca conseguiram perceber.
Colonia? só água.
Anónimo a 2 de Maio de 2012 às 21:19

Gostei!!! :)
barbosa a 2 de Maio de 2012 às 22:56

Exactamente!
Comunista a 2 de Maio de 2012 às 23:14

Já agora para sua informação meu nabo ninguém quis ir para as chamadas ex-colónias era uma hipótese de emprego para muitos dos que foram porque como antes agora também não há emprego neste país e muitos tem que imigrar ou então andam por aí a pedir esmola é o país que tivemos e temos e possivelmente vamos têr durante muitos anos.
simonfla a 3 de Maio de 2012 às 10:05

Não sei se o sonho acabou, porque não se trata de sonho mas de uma realidade palpável. Nem me consta que o dito mundo civilizado tenha andado a sonhar utopias celebrando o valor do Trabalho e da sua função social, uma vez que o dia 1º. de Maio é celebrado nas democracias ocidentais ou ocidentalizadas, nos EUA e em grande parte dos países que vivem sob regimes democráticos, numa multiplicidade de culturas e de latitudes geográficas. Contraditoriamente ou não, também é reconhecido nos poucos países comunistas ainda existentes.
- Que nada teem a ver com o 25 de Abril!
Quanto a este, como se sabe, foi o regime democrático que "restaurou" o "valor" do trabalho e o respeito pelo trabalhador, que nos outros países de há muito era e é reconhecido. - Pensar o contrário é estar a confundir a abordagem, é desculpar práticas que pretendem a inversão de tais valores!!

Um trabalhador consciente e nada utópico!! Abraço, meu amigo.
Luis a 2 de Maio de 2012 às 21:17

O Sonho comanda a vida. E quem não sonha está morto. Viva o sonho, viva a vida e viva a LIberdade. Aqueles que confundem liberdade com irresponsabilidade, má educação, imoralidade, não merece vivê-la, não merece estar em sociedade, são bichos raros com um só olho virado para o próprio umbigo.
Maria santos a 2 de Maio de 2012 às 21:29

Maio 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
23
24
25
26

27
28
29
30
31


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO