Concordo plenamente com este comentário. Aproveitaram o facto de ser feriado para atrair milhares às lojas para obter "montes" de lucro. Ainda por cima gozaram com os trabalhadores principalmente pelo facto de a promoção que atraiu milhares ter acontecido num 1º de maio. E outra coisa foi a falta de civismo que houve. Pessoas feridas... A polícia a intervir... Duas pessoas a agredirem-se por causa de um saco de bacalhau como se não houvesse mais bacalhau no mundo. Sinceramente ontem o que aconteceu pareceu um cenário de um país de terceiro mundo onde existiu uma catástrofe enorme que dizimou quase tudo. Que pouca vergonha esta. Isto realmente só em Portugal. E digo mais, nem que as compras fossem todas grátis eu não aproveitava a promoção. Sinceramente... Tenho dito!
Anónimo a 2 de Maio de 2012 às 16:12

Mas qual é o vosso problema? então fazem uma promoção de 50% e não aproveitava. Quem disse que as pessoas compraram para deitar fora? eu estive lá e comprei o que quis, não bati em ninguem , nem me zanguei com ninguem, nem comprei nada fora de prazo, nem para deitar fora. Gastei 240,euros e paguei 120euros-não foi só para mim, para a minha filha também, aliás, fui lá mais por ela. que a vida não está fácil, para quem tem filhotes.- Claro que demorei a sair.. è normal. com uma promoção destas, as pessoas aderiram em força. Agora, se me disserem que á pessoas, que viram autenticas bestas, é verdade, mas isso elas já são, mesmo fora do Pingo Doce.
Maria a 2 de Maio de 2012 às 16:40

Concordo plenamente consigo Maria. A falta de civísmo por parte das pessoas não têm a ver com a promoção em si, ela já é evidente todos os dias no nosso quotidiano, não há nada a fazer. Tal e qual como a hipocrisia das pessoas, ( e eu estou a ver aqui tanta...) que tambem não terá a curto/médio prazo salvação.
Eu não fui a Pingo Doce porque infelizmente não pude de todo ( estive a trabalhar tal e qual como os empregados do pingo doce, e sem receber sequer...), no entanto se pudesse teria lá ido, e não para comprar coisas desnecessárias nem para estragar, mas sim para aproveitar uma folga orçamental que a mim como a muitos portugueses que tem de fazer pela vida dá muito jeito.
É obvio que o 1º de Maio é um dia bastante importante e com muito simbolismo por tudo aquilo que representa, e o mesmo não deve ser desvalorizado, mas numa altura de crise é comprensivel que o facto de poder poupar bastante dinheiro tenha feito com que as pessoas aderissem em massa.
Anónimo a 3 de Maio de 2012 às 10:15

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres