O Blog da Escorregadela intelectual (versão 2.0)

30
Ago 11

O mês de Agosto está no fim e com ele terminam as férias de quase toda a gente, incluindo as de Ms. Brown. Ohhhhhh.... Ms. Brown espera que os viajantes tenham (ou ainda estejam a ter) umas grandes férias! As férias servem para recuperar energias e para nos prepararmos para um novo ano que se aproxima. Por isso é ver toda a gente feliz nas férias. Não há horários a cumprir, nem tarefas a desempenhar, e até as preocupações são postas de parte. Nas férias só vale acordar quando bem apetece, ir para a praia, passear na cidade ou no campo, tomar as refeições fora de horas... As férias servem também para alguns dos veraneantes se preocuparam em "manter a linha". E assim, na praia, todos os dias era ver aos grupo de 5-10 pessoas a caminhar em passos largos e rápidos pelos areais. Mas, a maior parte desses veraneantes tinham peso excessivo, pois provavelmente durante o ano não fazem a ponta de um c***o para manter a linha e só em férias se preocupam em fazer caminhadas à beira-mar! Ms. Brown divertiu-se a ver quantos andavam num passo aceleradíssimo, há hora do almoço, em plena força da luz solar e dos raios ultra-violetas, convencidíssimos de que no final das férias deixariam de ser cachalotes para passarem a ser golfinhos! Durante os dias que lá esteve, Ms. Brown cruzou-se com alguns desses "atletas" e sinceramente não reparou em nenhuma melhoria...oh meus amigos, quando é que vão pôr nessas cabecinhas que não é numa semana ou 15 dias de férias que vão conseguir emagrecer?! Se não fazem nada no resto do ano, obviamente não é nestes dias de lazer que algo de miraculoso vai acontecer! E para além de não emagrecerem, ainda provocam lesões nos músculos, pois não estão preparados, e apanham escaldões! Mas, para além deste divertimento de praia, Ms. Brown comeu a tradicional bola de berlim, tentou não engordar, jogou volei, esteve com a família e com amigos e, principalmente descansou e só assim conseguiu acabar o livro do José Rodrigues dos Santos "O Anjo Branco", leu de enfiada o livro de Soeiro Pereira Gomes "Esteiros" e praticamente já acabou um livro do detective "Maigret" (um Sherlock Holmes francês, sem o Dr. Watson!). Um record sem dúvida nos tempos que correm!

O Algarve (what else), apesar da crise, estava à pinha. Espanhóis e emigrantes portugueses encheram as praias e as localidades algarvias. Por onde Ms. Brown andasse havia sempre um espanhol (ou vários a falar aos berros!) e emigrantes portugueses (maioritariamente em França) com a sua linguagem peculiar de meio português, meio francês. A queda dos preços dos hotéis e resorts sem dúvida foi um grande impulsionador para que nem se notasse os efeitos da crise neste mês de Agosto. Espera-se que os senhores do turismo algarvio desta vez não tenham o mesmo discurso derrotista, pois, pelo que Ms. Brown viu não deve ter havido prejuízo para os comerciantes.

Mas, infelizmente, as férias já lá vão e agora é o regresso à realidade, nua e crua! É o regresso às conversas da troika, da crise, das "eurobonds", da política financeira...mas também é o regresso de Ms. Browne por isso venha de lá a rentrée que as férias já lá vão!...

Ms. Brown às 19:46

02
Ago 11

 Querido Álvaro,

Atrevo-me a tratá-lo pelo nome próprio, até porque foi você mesmo que assim o disse quando foi indicado para assumir as funções de Ministro da Economia. Mas, e não querendo me perder nestas minudências, retomo a linha de pensamento...

Querido Álvaro, escrevo-lhe para lhe agradecer a boa forma física que estou a assumir desde que decidiu aumentar os preços dos transportes públicos acima da inflação e acima das minhas/nossas posses!

Depois da gasolina estar constantemente a aumentar, tendo alcançado o escandaloso preço de € 1,62/L, agora o Álvaro decidiu que os transportes públicos deveriam ser aumentados! Bravo! Num ano de crise extrema, de desemprego alto, nada como aumentar ainda mais o preço dos transportes públicos, evitando-se assim a má forma física e o recurso aos ginásios - ou seja, evitando-se os gastos desnecessários! Mas, o mais maravilhoso é o facto dos ditos preços terem sido aumentados no início do ano e de, como disse o Álvaro, de poderem vir a ser aumentados no início do próximo ano.

O Álvaro é um querido! Gosto muito de si, até porque, apesar do aumento médio de € 5,00 em cada passe, ou de € 0,30 em cada bilhete simples, o Álvaro está a pensar no nosso bem-estar e já disse que ia evitar a todo o custo que o aumento do início de 2012 não ultrapasse o valor da inflação. OBRIGADA! Fico muito mais descansada em saber que o Álvaro se preocupa...mas, uma perguntinha se impõe, perdoe-me a ignorância e o arrojo da dita: qual vai ser mesmo o valor da inflação para o ano?!...está-me a parecer que teremos um aumento jeitoso para o ano. Vai valer o mesmo para o aumento dos salários?! Espero bem que sim...

Álvaro, sei que anda deveras preocupado com os portugueses e a sua saúde, doutra forma não teria procedido a tais aumentos escabrosos nos transportes públicos! Agora é ver cada português a andar de bicicleta ou a pé, num modo muito mais económico. Mas, e lá estou eu com perguntas, desculpe lá qualquer coisinha Álvaro, será que me pode indicar as ciclovias por onde possa circular com a bicicleta? Será que há subsídio para pagar uma bicicleta que custa tanto ou mais que o montante do Índice de Apoios Sociais (=€ 419,22)? Será que é possível atravessar a Ponte 25 de Abril (e quem diz esta diz a Vasco da Gama, a Arrábida...) a pé ou de bicicleta?

Ah! E não pense Álvaro que me esqueci da portagem na Ponte 25 de Abril! Um querido e uma excelente ideia a de acabar com a isenção em Agosto. Realmente, a dívida de pagamento da ponte e da sua manutenção, tem de ser paga (inexplicável como ainda não se pagou a dívida que já vem de 1966 - uhm, será que já prescreveu? Veja isso Álvaro, talvez se consiga evitar esse custo!). No entanto, atrevo-me a fazer outra perguntinha se não for abuso: as pontes do Porto não estarão na mesma situação? Acho que também lá deveria ser instituída portagem por uma questão de igualdade! (ou será antes o contrário?).

Álvaro, acho que está a ir pelo bom caminho! Só não compreendo é porque o Álvaro não paga do seu bolso as suas deslocações para o trabalho e durante o trabalho. Porque tem de ser o povo a pagar a gasolina (cara) do carro de ministro (se não quer ser tratado como ministro também não devia ter direito a carro!). Porque é que o Álvaro não vai de metro/autocarro/combóio/barco para o trabalho?...

 

Ms. Brown às 16:41

Agosto 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
31


Posto de Escuta
pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
Conta-gotas
Website counter
blogs SAPO