O Blog da Escorregadela intelectual (versão 2.0)

12
Abr 11

Desde que o PM apresentou a demissão e o Governo foi demitido e a Assembleia da República dissolvida, com a consequente marcação da data das eleições legislativas (dia 5 de Junho), tem havido várias movimentações no seio dos partidos para se colocarem na linha da frente e tentarem obter os votos úteis (ou não) para serem Governo. O PS continua autista, sem ligar muito ao que o rodeia e mantém-se fiel a si mesmo, fanzendo um congresso de loas ao líder; o PCP e o BE tentaram uma aproximação para uma política de esquerda forte; o CDS está a aguardar para ver para onde sopram os ventos, e por isso coloca-se no centro...

Mas a notícia que caiu que nem uma bomba nos meios de comunicação social e na sociedade civil foi a da integração nas listas do PSD, enquanto "independente" (Ms. Brown desconfia desta independência, pois se alguém integra a lista de um partido vai ficar sujeito às regras desse partido, quer queira quer não), de Fernando Nobre, ex-candidato a Presidente da República, ainda médico e responsável da AMI Portugal.

E foi mesmo uma bomba para quem votou nele nas presidenciais, confiando que o mesmo não se vendia nem se venderia ao sistema político, que era totalmente independente, que estaria do lado da sociedade civil que não se identificava com os políticos. Teve, inclusivamente, vários apoios mais à esquerda do que à direita, porque se manteve numa posição que se supunha neutra, e por isso obteve os votos que obteve!

Ora, esta notícia acompanhada ainda da notícia de que se fosse eleito deputado pelas listas do PSD seria candidato a Presidente da Assembleia da República (cargo mais elevado a seguir ao do Presidente da República e que se alcança com a indigitação dos deputados que compõem o plenário e que votam nos deputados que se candidatam a tal cargo), não caiu bem e vem mostrar a falta de nobreza do Sr. Dr. Fernando Nobre.

Ms. Brown não votou nele; aliás, por norma, Ms. Brown não vota em independentes e a única vez que o fez (votou na Helena Roseta para as eleições autárquicas intercalares de Lisboa), arrependeu-se porque a independência deixou de existir de imediato! Ms. Brown nunca gostou muito do Sr. Dr. Fernando Nobre, nem mesmo enquanto responsável na AMI. Aquela vozinha, aquela figura não davam garantias de coisa boa a Ms. Brown (perdoem-me mas é verdade... chamem-lhe 6º sentido se quiserem).

O Sr. Dr. Fernando Nobre devia ter pensado bem na consequência dos seus actos. Por certo, contava que o apoio que recebeu enquanto candidato independente às presidenciais se manteria agora. Enganou-se! A página do Facebook foi de imediato bombardeada de críticas, o que o obrigou a encerrá-la. Se Pedro Passos Coelho pensava que estaria a tirar um coelho da cartola e que ganharia um grande número de votos com a integração do Sr. Dr. Fernando Nobre, saiu-lhe o tiro pela culatra! Ao invés de granjear votos, perdeu!

Esta situação vem mostrar que o sistema acaba sempre por aglutinar os que, com pezinhos de lã, entram na política, arvorando-se os arautos da neutralidade e defensores máximos dos interesses da sociedade, mas que guardam outras ambições! Aguardemos pelo resultado das eleições mas até lá, e ao Sr. Dr. Fernando Nobre Ms. Brown só diz: "diz-me com quem andas, dir-te-ei quem és".

 

 

Ms. Brown às 11:05

Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
13
14
16

17
18
19
20
21
22
23

24
26
27
28
29
30


Posto de Escuta
pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
Conta-gotas
Website counter
blogs SAPO