O Blog da Escorregadela intelectual (versão 2.0)

31
Mai 10

Hoje assinala-se o Dia Mundial Sem Tabaco.

Ms. Brown já se insurgiu por mais do que uma vez contra os "dias mundiais" mas este, ao contrário de outros, não tem qualquer carácter comercial intrínseco e infelizmente não é tão amplamente divulgado como outros "dias mundiais".

Antes que os viajantes considerem a Ms. Brown uma radical anti-tabagista, convém esclarecer que durante 13 anos, Ms. Brown foi fumadora, tendo deixado de fumar há 6 anos e meio, depois de uma passagem de ano em que fumou quase 3 maços de tabaco, tendo ficado bastante intoxicada.

Por isso, se há pessoa com legitimidade para falar do tabaco e, claro está, dos malefícios, Ms. Brown será essa pessoa.

O tabaco, apesar da dependência que cria, do vício que origina, dos malefícios que provoca, tem sido socialmente aceite e até serve como uma forma de demonstrar alguma aceitação dentro de certos grupos de pessoas - quem é que na adolescência não fumou um cigarro para mostrar aos outros que era "cool", que já era adulto?!

Para além da aceitação social, o tabaco gera muitas receitas para o Estado através dos impostos que lhe são aplicáveis. Daí que, ainda que haja muitas campanhas contra o tabaco, nenhuma tem a força que deveria ter para se erradicar de uma vez por todas o tabaco da vida social.

É verdade que fumar um cigarro muitas vezes é de um prazer enorme... o cigarro e o café a seguir a uma boa refeição é sem dúvida um momento hedonístico! O cigarro serve também para "fazer companhia" às pessoas que aguardam por outras pessoas...

Mas, o cigarro faz mal!

Por causa do cigarro, Ms. Brown já perdeu algumas pessoas próximas. Por causa do cigarro, muitas famílias ficam destroçadas por ver os seus familiares a sofrer. Por causa do cigarro, o IPO e os hospitais que têm serviços de oncologia, estão cheios de pessoas que sofrem de cancro de pulmão ou de problemas respiratórios.

A melhor coisa que Ms. Brown fez foi ter deixado de fumar... e com isso a sua vida passou a ter melhor qualidade.

Felizmente, com a entrada em vigor da Lei do Tabaco, o ambiente de muitos recintos fechados passou a ser melhor... hoje é raro o sítio onde se possa fumar. O melhor mesmo que aconteceu foi a proibição de tabaco nos restaurantes e nas discotecas...as refeições são devidamente apreciadas e a pessoa pode dançar à vontade sem ser queimada!

Como sempre, para Ms. Brown todos os dias deviam ser dia Sem Tabaco! Todos os dias as pessoas que faleceram em consequência do tabaco devem ser recordadas...Ms. Brown crê que as pessoas já estão mais vocacionadas para uma vida livre de fumo... pelo menos tem essa esperança!Ms. Brown espera que este singelo texto sirva para que as pessoas pensem nas consequências de fumar...como diz sempre, fumar é um suicídio consciente e lento e com um fim terrível!

Assim, sendo, que hoje se assinale o dia Sem Tabaco e que este dia perdure para sempre...

 

 

 

 

Ms. Brown às 10:43

28
Mai 10

...e início de fim-de-semana!!

Caros viajantes, Ms. Brown, hoje, não está com capacidade de síntese de todos os eventos culturais, artísticos e outros que poderão acontecer duante o fim-de-semana, isto porque ontem esteve no Rock in Rio até altas horas da noite (até ao fecho mesmo, incluindo tenda electrónica) e hoje teve de comparecer no seu trabalho basicamente à mesma hora de todos os dias. Ou seja, Ms. Brown tem um quase pleno blackout cerebral, não estando na posse das suas faculdades mentais.

No entanto, e porque sabe que os viajantes não dispensam esta rubrica semanal, Ms. Brown sempre terá capacidade para sugerir o Rock in Rio sábado e domingo, num fim-de-semana de contrastes, já que no sábado, teremos a programação para a família e os mais novos e no domingo teremos a noite de metal com Megadeth, Rammstein e outros...

No Príncipe Real, em Lisboa, teremos um fim-de-semana de "Príncipe Real Live" com arte, música e cultura, lojas abertas até às 23h00 - por isso toca a aproveitar aquele jardim e aquela zona tão bonita.

No Instituto Superior Técnico, como é apanágio todos os anos, e já com grande fama - Ms. Brown bem se recorda dos seus tempos de estudante universitária - há o SUPER ARRAIAL com Quim Barreiros, Quinzinho, Jim Dungo, Dama Bete e Melo D, etc...

No Santiago Alquimista, sábado, há flamenco com a Companhia Alejandra Gutkin

No Jardim da Estrela há o último OUT JAZZ, antes deste festival passar para o Campo Grande, com Filipe Melo Trio a actuar no coreto do Jardim (lindíssimo) e com encerramento do DJ Ride...

Os Pontos Negros apresentam o seu último álbum "Pequeno Almoço Continental" no S. Jorge, em Lisboa logo mais.

Os incontornáveis Ena Pá 2000, do não menos incontornável Manuel João Vieira, apresentam-se na sua primeira casa, o Maxime, sábado à noite

E muito mais haveria para dizer, Ms. Brown está certa. No Porto de certo que o fim-de-semana será pródigo em concertos, teatros, festas... como no resto do país.

A Ms. Brown só resta ir descansar os "velhos ossos", recuperar energias e aparecer rejuvenescida na próxima semana. No entanto, e apesar do seu estado algo lastimoso, Ms. Brown não pode deixar de dar o seu mote para o fim-de-semana (e para todos os dias em geral): SEJAM FELIZES!

 

Bom fim-de-semana

 

(Ps - ontem foi um grande dia no Rock in Rio. Xutos e Pontapés mostraram que são como o vinho do Porto e o público português adora-os. Os Snow Patrol ficaram extasiados com a massa de gente que estava a ouvi-los e fartaram-se de elogiar o público, ficando com uma óptima impressão da 1ª vez que cá vieram...e depois, a apoteose MUSE. Muito bons em palco, cheios de garra e energia, a puxar pelo público e este a puxar por eles. 83.000 pessoas passaram pela Cidade do Rock, Ms. Brown foi uma delas e, apesar da sua relutância em relação ao cartaz do RiR deste ano, não pode deixar de dizer que ontem foi um grande dia, com excelentes bandas! Até daqui a 2 anos RiR!)

Ms. Brown às 15:01

Não tem muito espaço para os passageiros, mas parece ser ideal para passear à beira-mar, sem deixar de sentir o gozo da velocidade. Decorado com as cores de uma marca de bebidas internacional e a prometer deixar muita gente com inveja.

O Viajar deixa a amostra....

Mr. Heinz às 12:00

21
Mai 10

...se bem que já chegou aos ouvidos da Ms. Brown que para a semana o tempo estará novamente mais fresquinho. Mas será que o S. Pedro pode deixar de ter um humor tão volátil e de uma vez por todas deixar estar o calor e o sol?!

Enfim, independentemente do tempo, é fim-de-semana, e com ele há toda uma panóplia de eventos para ir, a saber:

1. Os Deolinda continuam a sua tournée de apresentação do novo álbum (magnífico, diga-se) "Dois selos e um carimbo", e apresentam-se em Coimbra, hoje à noite.

2. O Alkantara Festival, começa hoje e vai até dia 9 de Junho, sendo dos melhores festivais de performances artísticas nas áreas  da dança, teatro, e criações multidisciplinares, estendendo-se pela primeira vez ao Porto.

3. Na Culturgest apresenta-se hoje um septeto de jazz, que tem como inédito o facto de à frente se apresentar uma flauta, a flauta de Jamie Baum que lidera o septeto Jamie Baum Septeto.

4. Lou Rhodes, ex-vocalista dos Lamb apresenta-se hoje na Figueira da Foz, no sábado em Braga e no domingo em Guimarães.

5. No Teatro Helena Sá da Costa, no Porto, há concerto de Be-dom

6. No Plano B, no Porto, logo mais, apresentam-se os High Places+Papercutz+Mr. Mitsuhirato+Dj Spot+Frematic+Ludovic

7. No Teatro Nacional de S. João, no Porto, há dança para ver "Vamos sentir falta de tudo aquilo de que não precisamos"

8. Em Guimarães, amanhã, as "Au Revoir Simone" apresentam-se ao público vimarense

9. No Teatro do Bolhão, sobe ao palco a grande peça de Shakespeare, "Romeu e Julieta"

10. No CACE Cultural do Porto, vai a peça "Pedro e Inês"

11. Na Contagiarte, os amigos de Ms. Brown, João, Paulo e Tobias, apresentam os seus "Monólogos da Marijuana", peça que vale muito a pena ver pela terapia de gargalhadas

12. No Teatro Helena Sá da Costa, no Porto, os Lulla Bye e Dialectos apresentam-se

13. No Coliseu do Porto há ópera com "O Barbeiro de Sevilha"

14. No Maxime, amanhã, há B.Leza itinerante para irmos de encontro aos sons africanos

15. No Teatro S. Jorge, em Lisboa, amanhã, a "ídolo" Diana Piedade vai cantar

16. Continua em Lisboa o Festival Anual de Teatro Académico de Lisboa, FATAL

17. No Casino de Lisboa está em cena o espectáculo de dança "Bounce: INsane in the Brain"

18. Continua, até domingo, a Feira do Livro de Lisboa.

 

Para além destas propostas (e de outras que os viajantes terão), Ms. Brown destaca o Rock in Rio (RiR) que tem início hoje, dia 21 e termina dia 30 de Maio, espalhando-se pelos dias 22, 23, 27, 28 e 29 de Maio.

Apesar de, este ano, Ms. Brown ser da opinião que o cartaz é o mais fracos de todos os RiR, não pode deixar de destacar o 1º festival de "verão" do ano de 2010 e o facto de este festival estar directamente relacionado com uma política de sustentabilidade ambiental e de defesa de meios alternativos para protecção da natureza e do ambiente, tentando, através das suas iniciativas, reduzir a pegada de carbono. Por isso, Ms. Brown aplaude a existência do RiR.

Quanto ao cartaz do RiR, a esta hora provavelmente já cantaram (e encantaram) Mariza e Ivete Sangalo, mas há também Shakira, John Mayer para ver, e nos outro dias, Elton John, Miley Cirus, Rui Veloso, Trovante, Boss Ac, Azeitonas, OqueStrada, Gui Boratto, Leona Lewis, Maria Rita, Rammstein, Xutos e Pontapés, Muse, Snow Patrol, etc.

Para além dos concertos há várias iniciativas recriativas como o slide, a montanha russa, o free fall, já para não falar de novidades como o Hotel Vodafone onde alguns sortudos passarão a noite. Enfim, muita coisa boa para se fazer no RiR. Ms. Brown é capaz de ir a um dia para ver se se diverte tanto como em 2008.

Em conclusão: há muito para fazer e pouco tempo, mas, há sempre tempo para SEREM FELIZES!

Bom fim-de-semana.

Ms. Brown às 22:38

Os teasers já andavam por aí há algumas semanas, chega agora o brilhante anúncio (ou deverei dizer filme? tem três minutos...) da Nike.

Com laivos de Flashforward, o resultado desta mega produção é fenomenal. Curiosas as acções de marketing que já começaram em torno da campanha "Write The Future", hoje foi destapada uma estátua gigantesca do Cristiano Ronaldo (igual à do anúncio) num centro comercial cá do burgo.

Write The Future from Nalden on Vimeo.

Mr. White às 14:50

18
Mai 10

Crise trava veto a casamento gay? Provavelmente não, mas a conjuntura permitiu ao nosso Presidente da República safar-se de mais um assunto de "grande melindre". A lógica do deixar andar, só porque os tempos são difíceis, é curta. Em matéria de valores e de princípios, o Presidente, acima de todos os outros, deverá dar o exemplo e não se limitar a, em momento algum, deixar a caravana passar. Parabéns aos que esperavam por este momento, é sem dúvida uma vitória dos direitos, agora sim, civis. Lamentável a capa do jornal Metro de hoje. Uma publicação que se diz séria e credível não pode enveredar por este caminho. Fosse no Inimigo Publico e a história seria outra... 

 

Mr. White às 10:13

Vem este título a propósito do discurso inadequado do Sr. Presidente da República, ontem à noite, dirigido ao País, acerca da promulgação do casamento entre pessoas do mesmo sexo.

O Sr. Presidente usou uma desculpa esfarrapada, como o momento crítico que vivemos na economia para promulgar a lei, que já havia passado no Tribunal Constitucional por larga maioria, ao invocar que não pretendia criar mais dissidências políticas e sociais sobre assunto tão fraturante, como o casamento entre pessoas do mesmo sexo (aliás união entre pessoas, umas vez que o Sr. Presidente da República fez questão de nunca se referir ao CASAMENTO ENTRE PESSOAS DO MESMO SEXO como casamento) quando o momento é de crise económica e as nossas atenções devem estar viradas para aí.

Sucede que o Sr. Presidente da República discursou apresentando a sua opinião e a de uma minoria de portugueses que vinculados às suas convições religiosas, não aceitam o que é legal, legítimo e natural.,

O Sr. Presidente da República, enquanto presidente de todos os portugueses, não falou em nome de todos os portugueses, principalmente não falou em nome daquela vasta minoria de portugueses que são homossexuais, lésbicas, bissexuais, transsexuais ou que, apesar de heterossexuais, aceitam as coisas como elas são.

Disse o Sr. Presidente da República que os senhores deputados que aprovaram a lei "não quiseram ponderar o princípio de uma sociedade plural" (sic). No entanto, quem não quis ponderar tal princípio foi o Sr. Presidente da República, que escondido sob os princípios doutrinários cristãos, fecha os olhos à realidade plural da sociedade que abarca todo o tipo de pessoas.

O casamento é um contrato, é uma declaração de vontade através do qual duas pessoas dizem querer viver juntas, constituindo família (entendendo-se a família não num conceito católicO de procriação, mas sim um agregado familiar que pode ser só de duas pessoas, não havendo a necessidade de procriar para se ter uma família). 

O art. 1577º do Código Civil - artigo que vai ser alterado com a nova lei - tem a redacção da lei de 1977 que foi aprovado no seguimento da Concordata com a Igreja Católica. Em 1977, a homossexualidade estava elencada na lista de doenças mentais; era também considerada como algo anti-natura e anti desígnios cristãos e a fé cristã. A mentalidade e a força da Igreja Católica eram superiores a qualquer outro entendimento e num país com profundas raízes católicas, seria de todo impensável, à data de 1977, prever que o casamento é o contrato entre duas pessoas de sexo diferente ou do mesmo sexo.

Felizmente, os tempos mudaram. Homossexualidade existe desde os tempos primórdios, e, por isso, veio a ser gradualmente aceite (já não faz parte da lista de doenças mentais). Por isso, a Constituição da República Portuguesa foi alterada e o seu art. 13º passou a incluir as situações de "opção sexual" para efeitos de não discriminação.

Ninguém escolhe ser homossexual. Porque o faria, sabendo que há todo um estigma social? Os homossexuais são-no porque nasceram assim, porque a natureza assim os definiu, não escolheram viver no armário, não escolheram ser odiados, olhados de lado, discriminados...

A Constituição da República Portuguesa consagra o princípio da igualdade (art. 13º), dispondo que todas as pessoas, independentemente do sexo, ideologia política, "opção" sexual, são iguais perante a lei. Esta lei que agora, contra vontade do Sr. Presidente da República, vai ser promulgada e publicada e vai entrar em vigor, vem de encontro ao consagrado na Lei Fundamental, colmatando, assim, uma inconstitucionalidade que existe há muito na lei ordinária.

Infelizmente, o Sr. Presidente da República e a minoria que o apoia nesta matéria, de tão limitados que são (com o devido respeito) por causa da sua educação católica, não conseguem perceber que a entrada em vigor desta lei tem efeitos mais vastos do que aquele contra o qua se insurgem. Com efeito, a lei que agora vai entrar em vigor, vem proteger todas as pessoas que vivam com os seus companheiros em comunhão, que com eles façam uma vida inteira de comunhão, e que antes não tinham direito a nada após o seu falecimento (salvo se houvesse testamento) e que agora poderão ser herdeiros legítimos como cônjuges, que poderão ter acesso à pensão de sobrevivência, que poderão ter direito a alimentos, poderão apresentar o IRS juntos com aplicação do coeficiente conjugal e com dedução de despesas em conjunto, etc... os efeitos da lei são, por isso, muito mais vastos e vêm permitir uma defesa maior dos interesses dos homossexuais que, tantas vezes, se viram privados das suas coisas porque a elas não tinham direito porque a sua relação não era legal.

Por conseguinte, Sr. Presidente da República, pense em todos os portugueses, não pense só naqueles que o acompanharam na visita do Papa Bento XVI (não há dúvida que o nosso Presidente se esqueceu da Lei Fundamental, que prevê que o Estado Português é um Estado Laico e que prevê a Igualdade das pessoas). Aceite com naturalidade o desenvolvimento dos acontecimentos...Portugal esteve, muitas vezes, na vanguarda da defesa dos direitos das pessoas, aboliu a escravatura e a pena de morte, primeiro que muitos países, e por isso deve manter-se fiel aos seus princípios e aceitar que há pessoas diferentes (em quê?).

 

Aceitar a IGUALDADE é um grande passo para mostrarmos ao mundo que somos um país evoluído!...

 

Ms. Brown às 09:25

14
Mai 10

O FIM-DE-SEMANA!!!

Confessem lá que já estavam em pulgas para ver este post e saber o que fazer durante o fim-de-semana?!

O tempo passa a correr, parece que ainda agora era segunda-feira e já estamos na sexta-feira...QUE BOOOMMM!!

E, então que sugestões tem a Ms. Brown para os seus Viajantes, depois de uma semana de emoções fortes como esta?

A Ms. Brown sugere o seguinte (sem prejuízo dos Viajantes terem outros programas):

1. Mundo Mix no Castelo de S. Jorge em Lisboa, a partir de hoje até Domingo, com venda de roupas, música, artefactos mais alternativos, com performances artísticas e DJ sets.

2. Hoje, às 19h30, na Galeria Arte Urbana, ao Bairro Alto, exposição de graffiti "7H00 PM Deadly sins" (vão e continuem a noite por aquela zona linda de Lisboa).

3. No Teatro S. Jorge, o cantor cabo-verdeano Tito Paris, apresenta-se em palco, logo à noite

4. Em Matosinhos, decorre até 15/05 mais uma edição de Matosinhos Jazz 2010

5. No Porto, no Coliseu daquela cidade, estreia hoje o musical "Rock You Now", com destaque para Queen, Rolling Stones e Whitesnake

6. A banda Inglesa "Silent Film" vai tocar hoje em Guimarães, e amanhã em Portalegre

7. O projecto português "A Naifa" toca hoje em Portalegre e amanhã em Aveiro

8. No Plano B, no Porto, hoje tocam Murdering Tripping Blues + Dj a boy named Sue+Eric D. Clark+ Philips &Justamine

9. No Teatro Helena Sá da Costa, no Porto, estreia hoje o espectáculo de dança "Nossos"

10. Amanhã é a "Noite dos Museus", abrindo os museus de forma gratuita ao público para comemorar o Dia dos Museus que é dia 18 de Maio (para mais informações visitem www.ipmuseus.pt)

11. O grande senhor da música Jorge Palma apresenta-se amanhã no S. Jorge, em Lisboa

12. Fernando Alvim e as suas "Produções Estafermo" apresentam a 2ª edição do Festival da Canção Alternativo, na Sociedade Filarmónica União e Capricho Olivalense a decorrer amanhã

13. Na Casa da Música, amanhã, em mais uma noite de Clubbing, apresenta-se o grande senhor do soul-jazz-funk Gill Scott-Heron

14. No Santiago Alquimista, em Lisboa, há festa da Banda GFI, com concerto, música de Tuna GFI e DJ all night long...

15. Na Comuna, amanhã há mais uma das "Festas da Comuna", desta feita, festa de música dos anos 70 aos 90, mas virada principalmente para o reggae

16. No Plano B, no Porto, amanhã, o actor/DJ Nuno Lopes acompanhado de Washines e Oioai apresenta-se ao público portuense.

17. No domingo, na Gulbenkian em Lisboa, dá concerto Matthias Goerne e Pierre-Laurent Aimard

18. Diane Reeves, depois de fechar o Festival Matosinhos Jazz 2010 no sábado, apresenta-se no Domingo em Portimão.

19. A Feira do Livro de Lisboa termina no Domingo.

 

and so on, and so on...

 

Tanto para fazer em 48 horas. Será que dá tempo? Mesmo que não dê tempo para tudo, mesmo que o tempo (meteorologicamente falando) não permita grandes devaneios hedonísticos, Ms. Brown deixa a única sugestão que sabe que é possível de ser alcançada sem esforço: SEJAM FELIZES!

Bom fim-de-semana!

 

Ms. Brown às 18:18

13
Mai 10

Hey brother que tás no alto,

Venha a nós ou vamos a eles,

Seja feita a nossa vontade,

Aqui, ali e do outro lado do rio.

Tás a ouvir, Man? Yo!

Dá-nos os morfes do dia a dia,

Desculpa lá qualquer coisinha,

Qu'a gente perdoa-lhes também.

Livra-nos do mal, livra-nos da bófia,

Tu tens o power,

Tu tens a glory,

Agora Man,

Para sempre Man,

Fica cool,

Tasse bem,

Props aí para cima,

Yo.

 

O VM tentou passou o 13 de Maio sem postar uma oração mas... foi mais forte do que ele.

Mr. White às 15:28

11
Mai 10

Ao que parece, a vinda de sua Santidade resultou no adiamento de centenas de consultas e de cirurgias. É o que dá a tolerância de ponto num Estado laico. Uma atitude muito pouco saudável, particularmente para o utente do Serviço Nacional de Saúde... (e não falemos da parte económica - notícia aqui)

 Com Futebol e Fátima de pano de fundo, Governo prepara-se para ir ao bolso dos viajantes...

Mr. White às 19:01

10
Mai 10

CAMPEÕES! CAMPEÕES! NÓS SOMOS CAMPEÕES!!

DEIXEM PASSAR O MAIOR DE PORTUGAL, O MAIOR DE PORTUGAL, O MAIOR DE PORTUGAL!

O CAMPEÃO VOLTOU, O CAMPEÃO VOLTOU, O CAMPEÃO VOLTOU!!!

Pois é caros viajantes, Ms. Brown vibrou no estádio e na rua, no Marquês e em casa, com a vitória do Benfica e a conquista do 32º CAMPEONATO NACIONAL!

Foi emoção do 1º ao último minuto, mas depois foi a explosão de alegria! Cinco anos depois, Ms. Brown voltou ao Marquês para celebrar com a enorme família benfiquista mais um título nacional...

E agora senhores, o que se segue? Champions?

CARREGA BENFICA!!

 

Ms. Brown às 11:28

07
Mai 10

É verdade, as semanas têm passado a correr e quando nos apercebemos já é fim-de-semana...ah pois é, bebé!

Como não podia deixar de ser, Ms. Brown deixa as suas sugestões para um fim-de-semana de lazer elevado ao esplendor da loucura!

Assim, e para se entreterem temos:

 

1.Semana Académica de Lisboa, no Restelo

2. Queima das Fitas do Porto, no Parque da Cidade

3. Queima das Fitas de Coimbra

4. Rufus Wainright, na Aula Magna, em Lisboa, hoje à noite

5. Gotan Project, apresenta-se, hoje, no Coliseu de Lisboa, amanhã no Coliseu do Porto - "ai milonga di amor...", venha de lá o tri-hop francês/suiço com o tango argentino de Piazzola...

6. Festa na Comuna, hoje à noite (1ª sexta-feira do mês!)

7. A pianista Yuja Wang apresenta-se acompanhada da Orquestra da Gulbenkian no Grande Auditório da Gulbenkian

8. O projecto do malogrado João Aguardela "A Naifa" apresenta-se com novo disco, hoje à noite, no Barreiro, iniciando a sua tournée

9. Tem início a exposição de World Press Photo, no Museu da Electricidade

10. Jean-Jacques Patix dá música na Culturgest do Porto, amanhã

11. Nas ruas de Alfama, em Lisboa, amanhã, acontece o "Urban Downhill - Lisboa Downtown" para os fãs das Bmx (lembra-se destas bicicletas?) a descer ruas a pique...

12. Em Belém, amanhã, dá-se a grande "Corrida de Sofás" da Vodafone

13. Na Culturgest de Lisboa, amanhã Né Barros apresenta o seu espectáculo de dança "Praça"

14.No Maxime, amanhã à noite, há "Baile Royale com Roda de Choro"

15. No Coliseu de Lisboa, amanhã, dá-se um encontro de dois grandes cantores e representantes de África e da música africana: Cesária Évora e Bonga

16. O FIMFA - Festival Internacional de Marionetas está de volta à cidade

17. Linda Hop dá música, amanhã, no "Maus Hábitos" do Porto

18. Mr. Mitsuhirato apresenta-se, amanhã, no Passos Manuel do Porto

19. No Teatro Campo Alegre, amanhã, o espectáculo de dança "Vice-Versa" sobe ao palco.

 

Entretanto, e apesar do tempo menos convidativo, a Feira do Livro de Lisboa continua.

 

Caros viajantes, com tanta oferta (e mais haverá com certeza, é uma questão de estarem atentos) não têm motivos para ficarem em casa. Saiam, convivam e sejam FELIZES!

Bom fim-de-semana!...

 

Ms. Brown às 17:35

06
Mai 10

O texto não é de nenhum dos elementos do Viajar. Más é bom de mais para não partilhar. A autoria do texto é de Fernanda Braga da Cruz, uma aluna de um curso de letras, que ganhou um concurso na cadeira de Gramática Portuguesa. O Viajar não conseguiu apurar qual é a universidade e o curso de Fernanda Braga da Cruz, mas deixa-lhe desde já os parebéns pela imaginação e pelo texto conseguido. Aos nossos viajantes, enjoy!!

 

"Era a terceira vez que aquele substantivo e aquele artigo se

encontravam no elevador.

Um substantivo masculino, com aspecto plural e alguns anos bem

vividos pelas preposições da vida. O artigo, era bem definido,

feminino, singular. Ela era ainda novinha, mas com um maravilhoso

predicado nominal. Era ingénua, silábica, um pouco átona, um pouco

ao contrário dele, que era um sujeito oculto, com todos os vícios de

linguagem, fanático por leituras e filmes ortográficos.

O substantivo até gostou daquela situação; os dois, sozinhos,

naquele lugar sem ninguém a ver nem ouvir. E sem perder a

oportunidade, começou a insinuar-se, a perguntar, conversar. O

artigo feminino deixou as reticências de lado e permitiu-lhe esse

pequeno índice.

De repente, o elevador pára, só com os dois lá dentro.

Óptimo, pensou o substantivo; mais um bom motivo para provocar

alguns sinónimos. Pouco tempo depois, já estavam bem entre

parênteses, quando o elevador recomeçou a movimentar-se. Só que

em vez de descer, sobe e pára exactamente no andar do

substantivo.

Ele usou de toda a sua flexão verbal, e entrou com ela no seu

aposento.

Ligou o fonema e ficaram alguns instantes em silêncio, ouvindo uma

fonética clássica, suave e relaxante. Prepararam uma sintaxe dupla

para ele e um hiato com gelo para ela.

Ficaram a conversar, sentados num vocativo, quando ele recomeçou

a insinuar-se. Ela foi deixando, ele foi usando o seu forte adjunto

adverbial, e rapidamente chegaram a um imperativo.

Todos os vocábulos diziam que iriam terminar num transitivo directo.

Começaram a aproximar-se, ela tremendo de vocabulário e ele

sentindo o seu ditongo crescente. Abraçaram-se, numa pontuação

tão minúscula, que nem um período simples, passaria entre os dois.

Estavam nessa ênclise quando ela confessou que ainda era vírgula.

Ele não perdeu o ritmo e sugeriu-lhe que ela lhe soletrasse no seu

apóstrofo. É claro que ela se deixou levar por essas palavras, pois

estava totalmente oxítona às vontades dele e foram para o comum

de dois géneros.

Ela, totalmente voz passiva. Ele, completamente voz activa. Entre

beijos, carícias, parónimos e substantivos, ele foi avançando cada

vez mais.

Ficaram uns minutos nessa próclise e ele, com todo o seu

predicativo do objecto, tomava a iniciativa. Estavam assim, na

posição de primeira e segunda pessoas do singular.

Ela era um perfeito agente da passiva; ele todo paroxítono, sentindo

o pronome do seu grande travessão forçando aquele hífen ainda

singular.

Nisto a porta abriu-se repentinamente.

Era o verbo auxiliar do edifício. Ele tinha percebido tudo e entrou

logo a dar conjunções e adjectivos aos dois, os quais se encolheram

gramaticalmente, cheios de preposições, locuções e exclamativas.

Mas, ao ver aquele corpo jovem, numa acentuação tónica, ou

melhor, subtónica, o verbo auxiliar logo diminuiu os seus advérbios e

declarou a sua vontade de se tornar particípio na história. Os dois

olharam-se; e viram que isso era preferível, a uma metáfora por todo

o edifício.

Que loucura, meu Deus!

Aquilo não era nem comparativo. Era um superlativo absoluto. Foi-se

aproximando dos dois, com aquela coisa maiúscula, com aquele

predicativo do sujeito apontado aos seus objectos. Foi-se chegando

cada vez mais perto, comparando o ditongo do substantivo ao seu

tritongo e propondo claramente uma mesóclise-a-trois.

Só que, as condições eram estas:

Enquanto abusava de um ditongo nasal, penetraria no gerúndio do

substantivo e culminaria com um complemento verbal no artigo

feminino.

O substantivo, vendo que poderia transformar-se num artigo

indefinido depois dessa situação e pensando no seu infinitivo,

resolveu colocar um ponto final na história. Agarrou o verbo auxiliar

pelo seu conectivo, atirou-o pela janela e voltou ao seu trema, cada

vez mais fiel à língua portuguesa, com o artigo feminino colocado em

conjunção coordenativa conclusiva".

 

Uma vez mais, os parabéns à autora do texto.

 

Mr. Heinz às 15:35

04
Mai 10
A Sra. Deputada Inês de Medeiros anunciou que abdica das ajudas de custo às suas viagens semanais a Paris...deve estar, com certeza, à espera que toda a gente se levante e a aplauda, como se estivesse no palco de um teatro e este fosse o "grand finale"... Bravo Sra. Deputada! No entanto, Ms. Brown, não se levantará para aplaudir...continuará, outrossim, a criticar a atitude que esta deputada teve (e que outros terão) e o seu chicO-espertismo, do qual muitos deputados da nação (e outros políticos) fazem gala! A Sra. Deputada só vem agora dizer que abdica porque a opinião pública se levantou contra tal situação (até foi criado um grupo no Facebook, porque, doutra forma, se nada tivesse sido dito ou escrito, estaríamos todos a pagar as ditas viagens à alegada residência da Sra. Deputada! TENHA VERGONHA! É lamentável como a política é vivida nestes dias... a pobreza de ideias, o chico-espertismo, o ataque gratuito, a linguagem brejeira é assaz atroz e preocupa a Ms. Brown. Longe vão os tempos de verdadeira política, de verdadeira troca de ideias, de verdadeiros ideais, onde se sabia quem era de esquerda e quem era de direita. Agora, temos a demagogia, o capturar do voto fácil, o prometer em vão, ou então a intransigência exarcebada, a teimosia...mas sempre a defesa dos interesses pessoais acima dos interesses da nação! Srs. Políticos - deputados, líderes partidários, ministros... - olhem em volta e vejam no que estão a transformar o nosso país! Foram eleitos para defender os nossos interesses, por isso, ajam em conformidade...não se escudem na vinda do Papa, ou na possível vitória do Benfica no Campeonato Nacional de futebol para não fazerem o que é de vossa competência. Lembrem-se sempre que os Portugueses podem ser pacíficos, calmos demais até, mas quando se lhes chega a mostarda ao nariz, são capazes de fazer revoluções... Quanto a si Sra. Deputada Inês de Medeiros, preocupe-se em trabalhar na Assembleia da República em vez de ir passear para Paris...
Ms. Brown às 09:33

Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
15

16
17
19
20
22

23
24
25
26
27
29

30


Posto de Escuta
pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
Conta-gotas
Website counter
blogs SAPO