O Blog da Escorregadela intelectual (versão 2.0)

29
Mai 09

Não tem sábados, não tem domingos, não tem sindicato, não tem feriados, não tem horários, enfim, é um infeliz....

Mr. White às 18:47

 

O VM hoje em versão Mucho Macho

Mr. White às 18:02

28
Mai 09

...NOT Chelsea.

Nas palavras de Drogba no final do jogo da segunda mão Chelsea - Barcelona: " It´s a fucking disgrace". A UEFA teve a final que quis. No processo, mostrou ao mundo que o futebol é cada vez menos um desporto e cada vez mais um negócio. O Barcelona é efectivamente a melhor equipa deste ano, demonstrou-o nos campeonatos onde participou e na final de ontem mas.... não devia lá ter estado.

Mr. White às 11:19

27
Mai 09

Foram meses a tentar por tudo ficar no cargo e afastado do caso BPN. Não conseguiu. Ainda bem. O comunicado surge depois das declarações prestadas por Oliveira e Costa na comissão parlamentar de inquérito ao BPN. Ficamos a aguardar por cenas dos próximos episódios. 

Mr. White às 17:18

25
Mai 09

Começou hoje oficialmente, a campanha para as eleições europeias do próximo dia 07 de Junho e promete... que se oiça falar de tudo menos de Europa!

Para começar esta ronda, o VM começa pelo Partido Socialista. Assim, para este partido, "o caminho para a maioria absoluta até pode não passar pelo Twitter, mas a campanha de José Sócrates vai ter nas redes sociais um palco privilegiado para tentar criar uma onda de entusiasmo e militância socialista entre os eleitores. 
A candidatura de Barack Obama à presidência dos Estados Unidos é a referência desta estratégia. E a tentativa de replicar a "mudança" democrata em Washington vai contar com um contributo de peso: o Partido Socialista contratou os serviços da Blue State Digital, empresa responsável pelo desenvolvimento da vertente online e multimédia da campanha do agora presidente Barack Obama
"
(ver notícia aqui).

Infelizmente, depois de já conhecermos as carências na língua inglesa do nosso primeiro-ministro, parece-me bem mais importante que se invista meio dúzia de euros para ensinar o Secretário-Geral do PS a "hablar" Castelhano de forma a que este não nos continue a envergonhar com tristes figuras.

Sr. Primeiro Ministro, bem sabemos que é cada vez mais dificil entendê-lo mas se falar na sua língua materna talvez nos facilite a vida....

Mr. Hellmanns às 15:40

23
Mai 09

O VM não gosta do Marinho Pinto, é arrogante, convencido, e tem a mania que tem sempre razão. Mas, por cinco minutos, em directo nos estúdios de Queluz de Baixo, Marinho foi um herói ao colocar a Manuel Moura Guedes no sítio. Disse aquilo que todos pensam, palavra por palavra. Até quando é que vamos ter de gramar com esta pseudo jornalista no burgo? Até se divorciar?

Mr. White às 00:22

22
Mai 09

Infelizmente ninguém. Nos dois estabelecimentos de ensino que o Mr. frequentou contam-se professoras chorosas, professoras com a pinga e professoras mortinhas para ter um caso com um aluno. É o burgo que temos. A suspensão era obrigatória mas não é solução. Sem um processo de avaliação eficaz, seremos sempre demasiadamente brandos com os professores e nunca teremos o grau de qualidade que podemos ter no nosso sistema de ensino.

Mr. White às 17:05

"Há momentos, o primeiro-ministro viveu momentos difíceis. Centenas de estudantes juntaram-se numa manifestação espontânea e «apertaram» o primeiro-ministro, segundo relatou a repórter no local.

O governante visitava uma escola com o ministro das Finanças e a ministra da Educação para a assinatura dos contratos de adjudicação de lotes da Fase 2 do Programa de Modernização das Escolas do Ensino Secundário.

Quando o 1º Ministro começou a falar, ouviram-se muitos gritos de centenas de estudantes que se tinham juntado perto da sala.

«Com um Governo fascista não se pode ser artista» era o mote dos alunos.

O 1º Ministro e os ministros que o acompanhavam tiveram de «fugir» por uma porta lateral, para evitar o confronto com os manifestantes."

Esta notícia, lida sem os nomes das pessoas envolvidas, parece referir-se a uma acontecimento "pré-revolucionário" dum país não democrático e quase em estado de sítio! Em limite, até pode parecer uma notícia antiga, retirada de um qualquer baú, de um qualquer "antigo" regime!

Mas não!

Esta notícia é tão actual que relata o que aconteceu hoje, em..... PORTUGAL! Ver noticia aqui

 

Fico triste e apreensivo! Fico acima de tudo muito preocupado com o caminho que estamos a permitir que seja seguido!

Em tempos, um primeiro-ministro deste mesmo país foi exonerado por um qualquer motivo, de certo muito menos relevante que qualquer um dos que actualmente serviriam de fundamento!

Mas então onde está a diferença? No actual Presidente da República? Na existência de um governo de maioria absoluta? Na inexistência de uma oposição credível e determinada? No facto de estarmos muito próximos de eleições legislativas e a bem da estabilidade do país, prevalece a opção por essa estabilidade em detrimento de um bem maior que somos todos nós? Confesso que não entendo!

Quem entender que se manifeste, afinal ainda somos um país democrático!

Este jovens, como no passado eu e tantos outros como eu, então apelidados de geração "rasca", já o fizeram!

Pensemos nisto!

Bom fim-de-semana!

Mr. Hellmanns às 16:49

20
Mai 09

O Viajar não pretende assumir nenhum dos lados da luta sobre o consumo de marijuana. Há os que defendem os benefícios da plantinha, com marchas pela sua legalização, como se viu recentemente em Lisboa e Porto.

Mas há também os que a condenam como se não houvesse amanhã, alegando a destruição de neurónios e o vício, entre outros males para a saúde.

No meio de tudo isto, o Viajar deixa um exemplo de quem diz que consumiu "maconha" ao longo de 30 anos e sublinha que "não é viciada".

Os nossos viajantes que tirem as suas conclusões sobre este caso...

Mr. Heinz às 22:22

Não é um texto do VM, foi enviado por mail e retocado. Enjoy.

 

Numa pequena vila no sul de França chove, e pouco mais acontece.
A crise sente-se.
Todos devem a todos, a vila está carregada de dívidas.
Do nada, um turista russo rico aterra no foyer do pequeno hotel local.
Pede um quarto e coloca uma nota de 100€ sobre o balcão.

Pede um quarto e sobe ao 3º andar para o inspeccionar.
Alguns minutos depois, o russo rico desce à recepção e informa o dono do hotel que o quarto proposto não lhe agrada.
Pede o dinheiro de volta e sai.
O que aconteceu enquanto o russo esteve a inspeccionar o quarto:
 
Carregado de dívidas, o dono do hotel pega na nota do russo e corre para o fornecedor de carne a quem devia 100€. O talhante não deixa a nota aquecer, pega no dinheiro e corre para o fornecedor de leitões para pagar os 100€ que devia há algum tempo. Este não hesita e  corre para pagar ao criador de gado a carne encomendada. Este último entrega a nota de 100€ a uma prostituta que lhe cedera serviços a crédito. Para completar o circuito, a prostituta dirige-se ao hotel para pagar pela utilização casual de quartos à hora para atender clientes.

Não houve neste movimento de dinheiro qualquer lucro ou valor acrescido.
Contudo, todos liquidaram as suas dívidas e os elementos da pequena vila costeira encaram agora o futuro com um renovado optimismo.

Há experts em alta finança que chamam a isto economia...
Mr. White às 19:24

Este viajante sabe que a nova campanha do Governo, para a divulgação das medidas recentemente implementadas, está quase pronta!

Essa campanha baseia-se fundamentalmente nas últimas 3 grandes medidas já em curso:

- PC Magalhães;

- Educação Sexual e 

- Preservativos gratuitos!

Este será o video promocional (ainda não legendado):




Ah... é verdade: para a elaboração deste video foram contratados todos aqueles que aguardavam pelos 150.000 empregos prometidos pelo primo do Hugo Monteiro, o Sr. Primeiro Ministro Zézito!
Mr. Hellmanns às 15:52

19
Mai 09

Todos nós temos aquela foto de família que não mostramos a ninguém, aquela que correu para lá de mal, aquela que fazemos tudo para nunca sair do canto mais recôndito do armário. Pois que, numa das suas viagens, o VM encontrou um blog que revela esse momento triste, o da pose  em família que simplesmente não resistiu ao tempo. O http://awkawrdfamilyphotos.com é no mínimo.... diferente. Alguns exemplos de fotos que ainda deviam estar a ganhar pó:

      

A miúda vai sufocar a mãe com o olhar...

Mr. White às 18:41

15
Mai 09

Depois de uma longa ausência (apenas motivada por questões profissionais), cá estou novamente! Sim, eu imagino que as saudades não fossem assim tantas, mas a minha personalidade maonésica já sentia falta de se exprimir....

Hoje trago uma pérola musical adaptada (e bem) à realidade! Apesar de não ser um grande fã de Rui Veloso, reconheço que é um GRANDE artista da música portuguesa e afinal não só.... parece que também é um excelente analista político!

Será que também ele irá ser processado?

Será que todos os seus espectáculos correrão o risco de boicote e dificuldades burocráticas?

Este viajar irá estar atento e desejando que esta versão musical passe a constar do seu reportório.

Dr.ª Manuela Ferreira Leite, se ainda não tem mandatário "musical", porque não aproveita a deixa?

 

Mr. Hellmanns às 10:53

13
Mai 09

A Comissão Europeia aplicou à Intel uma multa no valor  de 1,06 mil milhões de euros (são muitos euromilhões...). A empresa foi condenada por violação das regras da concorrência e por abuso de posição dominante. Sendo esta a maior multa de todos os tempos aplicada a um empresa, a Intel, como não poderia deixar de ser, vai recorrer da decisão.

Apesar do VM perceber a necessidade de usar empresas desta dimensão como exemplo, particularmente nesta fase do campeonato, o mesmo argumento da dimensão da empresa (aliado ao número de colaboradores a nível mundial) não deveria acalmar os ânimos da Comissão? É que, uma coisa é aplicar uma multa a uma empresa como por a... vá... a JP Sá Couto, que graças ao empurrãozinho mínimo do Governo cresceu qualquer coisa como 600% (viva o Magalhães!), outra coisa é atacar uma empresa que, apesar de ser gigante, está a sofrer os efeitos da crise como todas as outras...

Ora, são 1,06 mil milhões de euros por favor. Dinheiro ou MB?

Mr. White às 14:10

12
Mai 09

Sexta-feira, e de repente tudo muda (o VM ainda está sob o efeito do novo jornal do pedaço). O tempo dá uma cambalhota e decide gozar com a malta trabalhadora. Ao declarar guerra ao fim-de-semana, trato de riscar a praia, a feira do livro e as tardes de esplanada do meu plano de intenções. O recurso: freeport, cinema e jantar. Chegado ao Freeport, a guerra começa. Primeiro discreta, com pequenos salpicos, depois a todo o vapor com uma brutal carga de água e trovoada à descrição.  Pelo meio, navegou-se pelos corredores. Dentro das lojas pouco ou nada se fazia, a chuva teve o  condão de desligar a maioria dos quadros e as comunicações. Nem iluminação, nem pagamentos, nem nada. E como o VM não estava com vontade para jogar ao quarto escuro, poucas compras fez. Dos comentários percebeu-se que a maioria dos chuviscos para as bandas de Alcochete são o suficiente para deixar o Freeport parado. Isto cá no burgo há com cada coisa... Valeu o jantar no Tazz, um spot que em qualquer outro lugar do que  no Freeport seria um sucesso e o filme. Mas sobre o "Wolverine" ou "X-Men:Origins" postarei mais tarde.

Mr. White às 18:50

08
Mai 09

Em Setembro de 1966, uma década antes da chegada da saga de George Lucas, uma série inovadora de ficção científica dava os primeiros passos em direcção à imortalidade. Star Treck apresentava um registo de multiculturalidade pautado pela descoberta do desconhecido e pelos constantes conflitos entre raças e credos. Pertinente, depressa conquistou o mundo. Quarenta anos, várias séries e 10 filmes depois, J.J. Abrams, o autor de "Lost" e de  "Fringe", lança-se na missão de refrescar a coisa. Pegou, e bem, em jovens actores como Zachary Quinto (o Sylar da série "Heróis") e atacou a história tal como a conhecemos e as próprias origens dos tripulantes da U.S.S. Enterprise com uma ameaça do futuro. O argumento é sólido, os actores convencem, os efeitos especiais e a banda sonora irrepreensíveis.

A tarefa era árdua, a de agradar a trekkies e a não trekkies, o resultado foi um épico de dimensões galácticas. Na humilde opinião do VM, este Star Treck é simplesmente o melhor de todos. Venham mais.

 

 "Space, the final frontier. These are the voyages of the starship Enterprise. Its mission: to explore strange new worlds, to seek out new life and new civilizations, to boldly go where no man has gone before."  

 

Quanto à nota:

(só não leva nove boiões porque o VM não ficou inteiramente convencido com a prestação de Leonard Nimoy, o Spock original)

Mr. White às 18:28

07
Mai 09

O trabalho a sério começou há dois meses. A pouco e pouco começaram-se a afinar pormenores para por o i nas ruas. Ontem foi o primeiro dia, o dia 1, o dia i.

Começou cedo, com muito calor. Na redacção pairava um misto de entusiasmo, nervos e ansiedade. Sabia-se que as expectativas lá foram eram altas e ninguém as queria defraudar. Em nada. O que só aumentava a responsabilidade de fazer um bom trabalho. Bom... e diferente.

Depois de alinhadas as primeiras ideias para o número 1, passámos a prática. Não foi um passeio no parque... Muitas decisões a tomar, muitas alterações, decisões de quais são as histórias a abrir, quais merecem espaço e quais as que caiem.

Ao fim da tarde acenderam as luzes de fecho, bem vermelhas, aqui bem à frente a pressionar a redacção. O editor de fecho queria páginas. "Tá quase, estamos a fechá-las!!!"

Pelo meio, câmaras de televisões a fazerem entrevistas aos jornalistas sobre o i. Fotógrafos, directos, tudo no meio de muito stress!! Não só pelo número 1, mas também pelo online. Ultimar os templates, as notícias já a sério, as últimas rotinas. O www.ionline.pt foi para o ar quase às 5.00 da manhã e é a cara digital do jornal.

Depois de todo o jornal fechado, houve um último momento de nervos: a escolha da primeira página, aquela que se ia mostrar no dia seguinte. Três opções à escolha, todas diferentes. A escolha final foi boa, foi forte. Estava fechado e a caminho da gráfica.

O i nasceu! e tem um longo caminho pela frente. Aqui fica a primeira primeira página.

Sejam bem-vindos ao i.

Primeira edição do i. 7 de Maio.

Mr. Heinz às 11:41

05
Mai 09

Parte do imaginário de todos os Mrs. do VM, Vasco Granja foi o pai do termo "banda desenhada" em Portugal, expressão utilizada pela primeira em 1966, num artigo publicado no "Diário Popular". Grande responsável pela entrada da animação cá no burgo e entusiasta do cinema, foi preso por duas vezes apenas devido às suas "actividades culturais". Deu início em 1974, na RTP, ao mítico programa "Cinema de Animação". Durou qualquer coisa como 16 anos, com mais de mil programas transmitidos. Divulgou a animação dos diversos cantos do mundo com particular destaque para os países de leste, apostou frequentemente no tema da paz, mostrou às crianças portuguesas que a animação não é apenas o Bambi. No fundo, abriu horizontes para os miúdos que, tal como o Mr, apenas dispunham de dois canais de televisão. Secante? Frequentemente. Genial? Sempre, quanto mais não fosse pelo valor dos projectos em que se envolvia. Mais sobre Vasco Granja aqui e aqui. As televisões que abram a pestana para exemplos deste calibre e que revisitem as selecções de Vasco Granja. A larga maioria ganha aos pontos à presente programação infantil.

Mr. White às 15:02

Toda um geração cresceu e aprendeu a ouvir Vasco Granja! Eu estou grato por ter sido um deles! Morreu ontem, em Cascais, aos 83 anos! 

Adeus Vasco!

Deixo-vos um video quase auto-critico que só um grande homem aceitaria fazer!

"Espero que seja do vosso agrado",

 

Mr. Hellmanns às 11:11

04
Mai 09

... e passou a chamar-se Gripe A. Foi uma medida saudável para evitar confusões (peca por tardia mas não deixa de ser bem-vinda), mas que não afasta o problema. Repete-se cada vez mais a expressão "pandemia" e, um pouco por todo o lado, começa-se a falar do surto de 1918. Depois do pânico gerado em torno da gripe das aves, chega esta nova ameaça.  Os dados: a OMS confirmou hoje 985 casos em 20 países. Também hoje, Portugal juntou-se à lista de países afectados com um caso confirmado. Estamos entre o nível 5 e o nível 6, ou seja, a meio caminho de andarmos todos de máscara (nerver say never?).

Diversos virulogistas de renome defendem que mais cedo ou mais tarde uma pandemia vai matar vários milhares de pessoas. O VM acredita (ingenuamente?) que ainda não vai ser desta, até porque a época da gripe está a acabar. Assim como assim, este Mister não vai comer mexicano nos próximos tempos (porco era muito óbvio...).

Mr. White às 18:27

Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
14
16

17
18
21

24
26
30

31


Posto de Escuta
pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
Conta-gotas
Website counter
blogs SAPO