O Blog da Escorregadela intelectual (versão 2.0)

13
Mar 09

Esquece-te do nome do amigo do amigo que vês uma vez por ano,

Esquece-te que é a tua vez de pagar o jantar,

Esquece-te daquele cd que querias ouvir durante a viagem,

Esquece-te do caminho,

Esquece-te das chaves de casa,

Esquece-te de comer,

Esquece-te de dormir,

Esquece-te até de respirar,

Mas NUNCA... NUNCA te esqueças de uma  vida que depende de ti.

 Morreu em Aveiro um bebé dentro de um carro por esquecimento do pai. Notícia aqui.

Mr. White às 17:50

América, anos 80. Richard Nixon avança para um terceiro Mandato. A Guerra Fria está ao rubro e o relógio nuclear aproxima-se perigosamente da meia-noite. É esta a realidade alternativa que serve de cenário para a narrativa. Num mundo que grita por justiça, são vários os vigilantes que descem às profundezas das cidades para combater o crime. Primeiro polícias mascarados e outros corajosos sem poderes - os "Minutemen", depois uma legião de super-heróis que rotativamente vão compondo a formação conhecida por "Watchmen". Mas estes não são os super-heróis a que estamos habituados a ver no grande ecrã. Cada um é uma personagem complexa que perspectiva o bem e o mal de uma forma própria. Têm desejos, medos, fantasias e... são violentos, muito violentos. A violência aliás é, ao longo de todo o filme, brutalmente honesta e crua. E eles adoram-na, retiram enorme satisfação de cada osso partido, de cada vitória. Como o viajante já percebeu, este não é o habitual "Comic Movie". A classificação denuncia-o logo à partida: "Não aconselhável a menores de 16 anos".

 

 O filme começa de uma forma brilhante, com um enquadramento e um homicídio misterioso. Segue-se o genérico, algo de ficar de queixo caído. Até aí tudo bem, uma primeira meia hora de grande qualidade. O problema é que o filme tem mais duas horas e a narrativa assenta em diálogos e monólogos gigantes, altamente filosóficos, entregues a actores que não estão ao nível da responsabilidade. O filme, que tinha tudo para ser uma obra-prima, tem claros problemas de ritmo e, se por um lado consegue ser fiel aos livros, não resulta no produto que os bd maníacos e aqui o Viajar esperava. Na escala do VM leva uma nota modesta, com muita pena do Viajar.

Mr. White às 17:35

Caros Viajantes, é sem contemplações que o Viajar apresenta o vencedor do Óscar de melhor filme de animação de 2009, o novo trabalho da Dysney/Pixar, UP.

 

Mr. White às 14:11

Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
14

15
21

22
28

29
31


Posto de Escuta
pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
Conta-gotas
Website counter
blogs SAPO