O Blog da Escorregadela intelectual (versão 2.0)

02
Mar 09

No passado fim-de-semana, os portugueses que decidiram estar atentos às notícias, foram bombardeados com relatos referentes a  um NÃO ACONTECIMENTO. Na verdade, inúmeros comentadores, analistas políticos e jornalistas tentaram comentar e noticiar um congresso político que afinal mais não foi que um vazio. Noticiaram e comentaram o impossível porque para noticiar algo, é necessário que algo aconteça e, na realidade, nada aconteceu. Vejamos o que não aconteceu mas que podia ter acontecido:

1. O actual líder socialista foi reeleito com 96,43% dos votos. Com um resultado magnânime como este, todos esperávamos que o Congresso aprovasse a alteração da sua denominação para Partido de Sócrates. Não aconteceu!

2.  O candidato à liderança socialista apresentou a sua moção estratégica e intitulou-a de "A Força da Mudança". Ficou por saber qual mudança? A mudança interna (que não aconteceu) ou a mudança nas políticas nacionais (há 4 anos que não acontece, pelo menos para melhor e não se deslumbra qualquer alteração para os próximos 6 meses!)? A mudança que não acontece, não aconteceu e duvido mesmo que aconteça!

3. É apresentado o cabeça de lista socialista às eleições europeias. Depois de ouvirmos com atenção o Prof. Catedrático Vital Moreira, não se percebeu, em todo o seu discurso amorfo e sem alma, de qual é a estratégia socialista para a Europa do futuro ou para o futuro da Europa! Deveria acontecer mas também não aconteceu!

Infelizmente, e a propósito da tão inflamada ausência do primeiro-ministro português na Cimeira Europeia, aconteceu paralelamente ao congresso algo que entendo ser inadmíssivel: num talk-show dum canal nacional, o político e agora comentador Dr. Francisco Assis (o mesmo que há uns anos foi vitima de agressões físicas numa sede do seu partido) defendeu que o Congresso do PS é mais importante que qualquer assunto nacional ou europeu. Quero acreditar que foi (mais) uma das suas famosas gafes. De qualquer forma, recordo a este propósito o que um grande político e estadista afirmou e sempre defendeu: "Em primeiro lugar está o País e só depois o partido" - Dr. Francisco Sá Carneiro.

4. Faltou a electricidade no decurso dos trabalhos! É uma falha técnica que não está livre de acontecer. Mas o que faltou mesmo durante todos os trabalhos foi a Luz! A Luz do optimismo e da esperança que deveria iluminar as soluções que os socialistas defendem para:

- Impedir o crescente desemprego e as constantes falências das nossas PME's; 

- Inverter o descrédito na Justiça;

- Terminar com o desgoverno na Educação; 

- A implementação de incentivos a quem pretende efectivamente criar empregos e riqueza;

- Combater a crise económica;

- Combater a extinção iminente da classe média.

Com esta falta de iluminação política, deveria acontecer quase tudo o que referi, mas não aconteceu!

Mas afinal, o que aconteceu em Espinho neste último fim-de-semana? A resposta, infelizmente para Portugal e para os Portugueses é simples: aconteceu o Congresso da Cabala e do mediatismo suportado por um show-off nunca visto em Portugal e com custos financeiros desproporcionais com a realidade do país. Aconteceu um fim-de-semana de nada!

Para os mais optimistas deste encontro socialista, faltaram também os trapezistas, os palhaços, os ilusionistas e os habituais animais de circo! Também isto não aconteceu!

Alguém disse um dia que "Cada povo tem os políticos que merece!"

Eu já percebi o significado desta expressão! E vocês?

Mr. Hellmanns às 17:27

Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
14

15
21

22
28

29
31


Posto de Escuta
pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
Conta-gotas
Website counter
blogs SAPO