O Blog da Escorregadela intelectual (versão 2.0)

27
Fev 09

Os portugueses são por natureza "desenrascados" e inventores! É certo que nem sempre das melhores coisas, mas com o estado do nosso Estado, que outras soluções teremos?! O cartoon que aqui partilho é absolutamente fantástico. Em dois balões de diálogo, são abordadas questões reais e sérias: o desemprego, a falta de oportunidades, a descredibilização dos politicos, dos gestores e de todos aqueles que de alguma forma exercem o poder e a sua "proporcional" impunidade!

Mr. Hellmanns às 16:12

 

O Viajar apanhou por acaso a estreia de uma série na RTP2. Fringe, de seu nome. Sem nunca ter ouvido falar de tal coisa, o Viajar deixou-se ficar a ver... e foi positivamente surpreendido.

Fringe é mais uma série de JJ Abrams, o responsável pelo "mito" do Lost.... e para primeiro episódio de uma nova série, conseguiu recriar tudo aquilo que leva os fãs de Lost a não querer perder um episódio. No entanto, em Fringe, tudo gira um pouco mais em torno de ficção científica (sem envolver extra-terrestres) e em que o próprio planeta é usado como um laboratório, numa trama com muita acção.

Um pouco como no MIB, a protagonista prepara-se para entrar numa unidade especial com acesso a informação ultra-confidencial ou que "não existe". Tudo para descobrir o que é O Padrão.

O primeiro episódio promete e deixa vontade de ver os outros, que, espera-se, mantenham o nível das expectativas criadas. E tudo isto na televisão estatal portuguesa...

Mr. Heinz às 11:35

26
Fev 09

Afinal o maior partido português da oposição está vivo!

Para todos aqueles que vêm defendendo que o PSD está morto e quase enterrado, ficam aqui duas pequenas demonstrações de que afinal não é bem assim:

1. Hoje, em Braga, pela 21h, discute-se “PME's no centro da política económica”, com: Coordenador executivo: Paulo Cutileiro Correia; Coordenador da sessão: Rui Trindade; Moderador: Vítor Bento (Economista); Oradores: Armindo Monteiro (Empresário), António Saraiva (Empresário) e Ana Paula Rafael (Empresária)

2. Também hoje, pelas 21h no Hotel Praia Mar, em Carcavelos, numa iniciativa intitulada “Em Carcavelos Acontece…. PSD, ainda há futuro?”, o Dr. Pedro Passos Coelho debaterá o referido tema com o Dr. Pedro Holstein Campilho e moderação a cargo do Dr. Ricardo Leite (Pres. PSD Cascais).

 

Não pretendendo fazer publicidade a eventos e iniciativas de cariz político, a verdade é que numa época de descredibilização da política em geral e dos políticos em particular, ficam aqui duas boas oportunidades para qualquer um de nós poder conhece-los melhor, ouvindo-os e até colocando-lhes questões.

Não é possível, a qualquer cidadão interessado, ficar indiferente à realidade que nos rodeia e aceitar como correctas algumas opiniões proferidas por comentadores da política nacional, classificados pelos “media” como arautos na matéria. É por isso que entendo que estas iniciativas, quando abertas à sociedade civil (leia-se “eleitorado”), devem ser divulgadas e apoiadas.

O repto está lançado!

Ah, é verdade: também este fim-de-semana se realizará (mas à porta fechada e só para camaradas), o Congresso do PS. Aguardemos pelas propostas que irão sair desta assembleia magna do partido do Governo. Será que o Secretário-geral saberá aceitar as críticas ou só o Primeiro-ministro é que tem alergia a elas?!

Mr. Hellmanns às 15:11

Este viajar aproveitou umas curtas férias e foi até Veneza onde viveu o Carnaval deste ano de uma forma diferente à que sempre esteve acostumado.

Sem ser um grande adepto desta festividade, não pude deixar de admirar o glamour e a elegância com que os Venezianos celebram esta festa:

         

 

         

 

    

 

                              

 

 

 

        

 

 

Mr. Hellmanns às 12:02

25
Fev 09

Foi o menino da Teresa Guilherme (interpretem como quiserem) no concurso "Não se esqueça da escova de dentes", foi o personagem Ecoman numa série ecológica e foi o apresentador de televisão com uma das piores prestações (e melhores gaffes) na história da televisão portuguesa. Desde que enterrou a sua carreira televisiva numa memorável edição da Miss Portugal que não ouvíamos falar de Humberto Bernardo. Assim, foi com alguma estranheza que o Viajar voltou a ouvir o seu nome, ainda para mais associado à notícia de que o ex-apresentador anda a organizar inaugurações para o Ministério das Obras Públicas. Ao que parece, a coisa processa-se da seguinte forma: a Estradas de Portugal cobra às concessionárias a módica quantia de 500 mil euros por cada cerimónia associada à abertura de uma nova estrada. Estas são organizadas à porta fechada por Mário Lino e por Humberto Bernardo. As concessionárias pagam sem poder escolher fornecedores, serviços ou sequer opinar sobre o modelo da cerimónia. No final recebem um vídeo catita (que custa 25.000 euros!!!!!) para mais tarde recordar. Alguém explica ao Viajar, que até está  relacionado com a área da organização de eventos, como é que uma inauguração desta natureza pode atingir estes valores? Ou as notícias são falsas ou alguém anda a facturar à séria...

Mr. White às 17:10

Os concertos de Bob Dylan há muito que são criticados por quem gosta dos seus grandes sucessos e o vê, ao vivo, a desfilar continuamente as suas novas (e pelos vistos pouco interessantes) músicas. O Viajar deixa aqui uma dessas críticas, pela mão de Seth MacFarlane, que resultou num Diálogo Improvável....

 

Mr. Heinz às 11:49

18
Fev 09

Presidente do Zimbábue desde 1980, Robert Mugabe vai comemorar  no próximo dia 21 de Fevereiro o seu 85º aniversário. Como é uma data catita o senhor achou por bem dar uma festa de arromba. O Viajar acharia uma boa ideia (uma festa de anos para um ditador entradote calha sempre bem) não fosse o facto do país ter uma taxa de desemprego de 94%, de sete milhões de habitantes precisarem de ajuda humanitária para sobreviver, da inflação anual encontrar-se na ordem dos 231 milhões por cento e do país estar a viver uma epidemia de cólera que já matou mais de 65 mil pessoas.

Como nenhum país o ameaça ou lhe faz frente (onde andam os E.U.A? Ah, é verdade, estão no Iraque...), Mugabe vai presentear os seus convidados com os seguintes luxos: 2.000 garrafas de champanhe Moët & Chandon, 8.000 quilos de lagosta, 100 quilos de gambas, 3.000 patos, 4.000 doses de caviar, 8.000 caixas de Ferrero Rocher, 16.000 ovos, 3.000 tartes de chocolate e baunilha, 4.000 embalagens de salsichas de porco e 500 quilos de queijo. Finalmente, para ajudar na digestão, seguem 500 garrafas de whisky Johnny Walker Blue Label e Chivas de 22 anos. Cúmulo dos cúmulos, vários destes artigos, como as lagostas, vêm de avião.

Mas como o mundo está em crise e a vida não está fácil para ninguém, nem mesmo para exploradores da miséria humana, Mugabe fez um duplo convite aos empresários e membros do partido ZANU (União Nacional Africana do Zimbábue ): a participarem na sua festa de anos e a fazerem donativos para o «Movimento do dia 21 de Fevereiro» num valor que varia entre os 38 e os 45 mil euros. Em dólares americanos, porque a moeda da terra não é de confiança...

 

Eu vou,eu vou, para a festa do Mugabe de avião eu vou...

Mr. White às 12:16

17
Fev 09

Por: Two Blind Mice

 

Era uma vez um banco que, como todos os bancos, devia ter dinheiro lá dentro. E como banco que era emprestava dinheiro às pessoas. E mesmo não tendo o dinheiro nos cofres, continuava a emprestar.

Passados muitos anos, o banco, mesmo sem dinheiro no banco, continuava a patrocinar as casas, carros, electrodomésticos, móveis, férias e estudos das pessoas que se arriscavam a pedir emprestado e a devolver o dobro anos mais tarde. E o dinheiro continuava a não estar nos cofres.

Depois de emprestar muito dinheiro, houve um dia que um gerente de um banco decidiu fazer contas. E percebeu que as pessoas a quem estava a emprestar pediam cada vez mais e pagavam cada vez menos. O gerente do banco assustou-se e decidiu contar o dinheiro que tinha nos cofres.

Foi aí que percebeu que afinal tinha muito menos dinheiro daquilo que tinha imaginado. Pior ainda, percebeu que ia ter sérias dificuldades em cobrar aos devedores.

Com o susto, o gerente do banco saiu do edifício a gritar “agarrem que é a crise!”. Ao ouvir isto, os outros bancos começaram a fazer contas e todos perceberam que ninguém tinha tanto dinheiro como era de esperar.

E saíram todos à rua a gritar “crise” com as mãos na cabeça.

Ao fim de muito tempo a gritar, os berros chegaram ao alto das torres espelhadas. Um após um, os empresários começaram a abrir as janelas para ouvir melhor.

E a crise chegou-lhes aos ouvidos. Fecharam as janelas muito a medo e chamaram os respectivos directores. “Despeçam! Despeçam! Despeçam”, gritaram em conjunto.

E os directores começaram a despedir. E as pessoas que tinham pedido dinheiro aos bancos deixaram de ter ordenado - que só por si não dava para pagar as dívidas. E os bancos continuaram sem ter o dinheiro de volta. E quanto menos dinheiro tinham, mais gritavam “crise”.

E quanto mais gritavam, mais os gestores ouviam. E à medida que os gestores iam ouvindo, os directores recebiam cada vez mais ordens para despedir. E quanto mais despediam, mais famílias deixavam de poder pagar as dívidas ao banco. E os bancos à espera do dinheiro, e os gestores a despedir...

Reza a história que, pelo meio, os governos ficaram assustados ao ouvir os bancos a gritar crise e resolveram emprestar-lhes dinheiro, para eles não ficarem tão tristes. Mas sobre isto já não falo porque ainda ninguém percebeu muito bem para onde foi o dinheiro...

 

O Viajar estreia assim os posts convidados. O original, ainda restrito, está com os Two Blind Mice!

Mr. Heinz às 17:21

16
Fev 09

É retirado de um mail mas está tão bem esgalhado que o Viajar achou por bem postar...

 
Quando um português tem um problema daqueles... vê-se grego;
Se trabalha de manhã à noite...trabalha como um mouro;
Se vê uma invenção moderna...é uma americanice;
Se vive no luxo... vive à grande e à francesa;
Se quer causar boa impressão... é só para inglês ver;
Se tenta regatear um preço... é pior que um cigano;
Se é agarrado ao dinheiro... é  pior que um judeu;
Se vê alguém a divertir-se... está a gozar que nem um preto;
Se quer um café curto... pede uma italiana;
Se vê horários serem cumpridos... é a pontualidade britânica;
Se uma máquina funciona bem... é como um relógio suíço;
Quando alguma coisa corre mal... é à portuguesa…
Pelos visto a malta cá no burgo só não é universal quando as coisas dão mesmo para o torto...
Mr. White às 12:37

Para assinalar o início da série em HD, a Fox resolveu fazer um upgrade do genérico da famosa série de animação. O resultado:

 

Mr. White às 12:33

13
Fev 09

E se numa consulta disserem que tem parascavedecatriafobia.... então o mais certo é ter um medo irracional de  sextas-feiras 13. A fobia também é conhecida por Paraskavedekatriaphobia ou por frigatriscaidecafobia. Agora imaginem-se a ir a um consultório e a receber este diagnóstico. Era o suficiente para este Viajar ficar curado do que quer que fosse ou para começar a fazer contas à vida...

Mas afinal, de onde é que vem esta superstição e esta associação ao azar? 

Existem várias explicações possíveis, a maioria de cariz religioso:

Na numerologia, o número 12 é entendido como um número de coisas completas. Exemplos: os 12 meses do ano, as 12 tribos de Israel, os 12 apóstolos de Jesus, os 12 signos do Zodíaco. O 13 é visto como um número irregular/imperfeito e a antítese do 12. É frequentemente personificado por Judas Iscariotes enquanto o 13º elemento da Última Ceia. Quanto à sexta-feira, foi o dia da semana em que Jesus foi crucificado. Somando o dia da semana de azar (sexta) com o número de azar (13) temos o dia mais azarado do nosso calendário. 
A superstição em si pode ter tido  origem no dia 13 de Outubro de 1307, sexta-feira, quando a Ordem dos Templários foi declarada como ilegal pelo rei Filipe IV de França. Os monges foram presos, torturados e, mais tarde, executados por heresia.
Outra justificação possível vem de duas lendas da mitologia nórdica. Na primeira delas, conta-se que houve um banquete e 12 deuses foram convidados. Loki, espírito do mal e da discórdia, apareceu sem ser chamado e desencadeou uma cena de porrada à antiga que terminou com a morte de Balder, o favorito dos deuses. Desde então os nórdicos evitam ter 13 pessoas à mesa. A segunda lenda diz respeito à deusa do amor e da beleza Friga (deu origem à palavra alemã sexta-feira). Quando as tribos nórdicas e alemãs se converteram ao cristianismo, Friga foi transformada numa bruxa. Como vingança, a antiga deusa passou a reunir-se todas as sextas com outras 11 bruxas e com o demónio. Desde então que os 13 rogam pragas aos humanos.

Por último, dados curiosos dos E.U.A e das terras de Sua Majestade:  segundo o Instituto da Fobia de Ashville, na Carolina do Norte, estima-se que 17 a 21 milhões de americanos têm medo de sair de casa numa sexta-feira 13, o que causa prejuízos avultados nas empresas transportadoras. Já em Inglaterra, um estudo de cinco anos divulgado recentemente pela maior seguradora britânica, a Norwich Union, informa que existem mais registos de acidentes neste dia do que noutro qualquer...

Tenham medo, tenham muuuuuito medo...

Mr. White às 16:36

11
Fev 09

Mais um top 5 fresquinho, directamente retirado do carro do Viajar:

1. The Presets - "Talk Like That"

Segundo trabalho da dupla, uns furos abaixo do álbum de estreia. Mesmo assim tem singles geniais, obrigatório para quem gosta de música electrónica.

2. Bruce Springsteen - "Outlaw Pete"

Longos vão os tempos de "Born in the U.S.A". Tem algumas músicas engraçadas, como a usada para a banda sonora do filme "The Wrestler", mas não é, nem de perto nem de longe, um dos melhores trabalhos do cantor norte-americano.

3. Antony and The Johnsons - "Her Eyes are Underneath the Ground"

É mais do mesmo, agora obviamente sem o rótulo de "inovador". É menos desconcertante mas continua a ser bom.

4. Lilly Allen - The Fear

5. Seal - It´s a Man´s Man´s Man´s World

Há anos que ninguém dá por ele. Apostou num álbum Soul com versões de clássicos. Correu bem.

 

Quanto aos Grammys (vencedores aqui), os prémios foram arrebatados essencialmente por britânicos. A dupla Robert Plant (ex-vocalista dos Led Zeppelin)/Alison Krauss levou 5 prémios com o trabalho "Raising Sand" e os Coldplay ficaram lá perto. Ironicamente estes últimos ganharam na categoria de "música do ano" com a faixa "Viva La Vida". Ora dizem as más línguas que esta bela melodia tem por base nada mais, nada menos, do que uma música do guitarrista Joe Satriani. A equipa VM, neutra por natureza, deixa aqui as duas versões. O viajante que decida...

 

Mr. White às 17:27

Há uns anos que a Fórmula 1 tem perdido visibilidade e seguidores, mas, mesmo em tempo de crise, há marcas que continuam a apostar na disciplina.

Em 2009 a F1 sofre uma pequena revolução em termos de regras, o que resulta em carros completamente diferentes nos últimos anos.

A máquina do marketing da Red Bull aproveitou o facto e volta a mostrar o seu poder. Na apresentação da nova máquina, lançaram este (e outros) vídeo que mostra como e onde se faz a transição dos "velhos" para os "novos" e quais os pontos em destaque. Tudo em alta velocidade e com o toque irreverente do touro vermelho...

 

Mr. Heinz às 11:53

10
Fev 09

 

Depois de ganhar oito medalhas de ouro e de se ter afirmado como um fenómeno desportivo, Michael Phelps relaxou e fez por aproveitar a vida. Isso incluiu uns momentos com um cachimbo de marijuana, que, para azar do atleta, ficou registado em fotografia.

A polémica num país como os Estados Unidos levantou-se de imediato e, apesar de não ter sido apanhado em nenhum controlo anti-doping, Phelps já levou uma suspensão de três meses e os patrocinadores milionários do jovem ameaçam agora cortar o ordenado ao rapaz, casos da Kellog's e da Subway.

No meio de tanta contestação, apareceu alguém em defesa do jovem inconsciente! Nos Estados Unidos, os grupos pró-marijuana levantaram-se em peso para defender Phelps. Estes grupos já lançaram apelos de boicote à marca de cereais.

Numa época de novas tecnologias, o apoio já conta com uma petição online e chegou também ao famoso Facebook, num grupo que lembra que até o presidente Obama já experimentou a sua ervazita.

Este grupo já conta com mais de três mil membros! Será que o peso da chamada sociedade civil consegue enfrentar o peso dos dólares das grandes empresas? O Viajar vai estar atento aos próximos episódios....

Mr. Heinz às 11:50

09
Fev 09

Notícia de última hora: o antigo Timoneiro da Selecção Nacional foi posto a andar do Chelsea. Ao que parece o Sr. Abramovic fartou-se dos maus resultados e decidiu por um ponto final na história. Durou sete meses a aventura de Scolari por terras de Sua Majestade. Não teria sido melhor o Sr. ter ficado no comando da selecção? O Viajar acha que sim. Todo torcido deve estar o Quaresma que, acabadinho de chegar, fica sem saber como vai ser o seu futuro.  Por cá, Paulo Bento revela uma crescente incapacidade de dar conta do recado. Depois do empate com o Trofense, uma derrota em Alvalade com o Sporting de Braga. Pior do que o próprio resultado foi sentir que o Braga tem efectivamente um melhor colectivo do que o dos Leões. Este Viajar está farto de ver o Sporting a jogar da mesma maneira (sempre o mesmo esquema e sem garra), de ver um crescente número de jogadores a querer ir embora e sentiu, pela primeira vez desde que existem Gameboxs de Adepto, uma gigantesca falta de vontade de ir ver o seu clube jogar. Com a mudança de presidente no fim da época, porque não aproveitar para mudar o treinador e a equipa? O Viajar não está contra o actual treinador.... mas é a favor da mudança.

xiiiii, acho que dancei...

 

E que me dizem os viajantes do penálti de ontem no Porto? Mais perto do árbitro era impossível.... É por lances destes que nunca mais se profssionaliza a arbitragem...  

Mr. White às 18:02

06
Fev 09

Há músicos carismáticos... e depois há bateristas a funcionar à base de drunfes.

Topem bem o talento do menino. A apoteose chega perto do terceiro minuto.

Bom fim-de-semana ;)

Mr. White às 17:28

O Primeiro-Ministro cá do burgo tem defendido insistentemente a sua inocência no caso Freeport e, no processo, alegado que existe uma acção concertada contra a sua pessoa encabeçada por "forças ocultas". Dada a sobrecarga de trabalho da colega da Cândida Almeida nos últimos quatro anos e de todo o staff do DCIAP (que devem ter isto investigado e resolvido lá para 2014), a equipa VM avançou com a sua própria investigação a fim de determinar quem está por trás desta cabala. Após um levantamento rigoroso dos dados, o VM está em condições de avançar com a foto do principal suspeito:

"Use the force Zézito..."

Mr. White às 17:06

Mr. Hellmanns às 12:06

05
Fev 09

 

Para os viajantes que gostam de fotografia: todos os anos a revista Vanity Fair elege as fotos mais representativas e icónicas da publicação. Para recordar 2008 foram escolhidas 64, divididas em dois grupos. Harrison Ford, George Lucas e Spielberg nos bastidores do último Indiana Jones, Madonna com o mundo nas suas mãos, Calvin Klein a gozar a sua reforma, Obama em campanha... Podem ser vistas aqui.

 

Mr. White às 13:07

04
Fev 09

Nomeado para oito óscares, o filme sobre Harvey Milk, o primeiro cidadão norte-americano assumidamente gay a ser eleito para um cargo público, aborda uma América dividida que discute publicamente a orientação sexual dos seus cidadãos e os direitos das minorias emergentes.

Quando no final dos anos 70 uma facção de conservadores cristãos avança com a "Proposition 6", uma proposta com o objectivo de garantir o despedimento de professores homosexuais em todo o país, o estado da California, mais concretamente São Francisco - através de Harvey Milk e de uma das maiores comunidades gay - transforma-se no epicentro da luta. A batalha é ganha. Meses depois, Harvey Milk é assassinado. Deixa um percurso impressionante em matéria de activismo e de lobbying e é instantaneamente elevado à categoria de herói.

 

E se em 2005 o Mundo ficou desconfiado com as cenas de "Brokeback Mountain", no início de 2009 ninguém estranha Sean Penn em "Milk", independentemente do filme estar carregado de "tensão sexual". A interpretação valeu-lhe, com toda a justiça, a nomeação para os Globos de Ouro e para os Óscares. Sabendo à partida que a Academia adora biografias, Sean Penn é sem dúvida um dos favoritos à vitória, assim como o realizador assumidamente gay Gus Van Sant (a pessoa certa para o filme certo). Mais sobre Harvey Milk aqui.

E aproveitando este comentário o Viajar faz aqui a estreia da sua nova escala (1 a 10 em boiões de maionese).

 

Produto fresquinho certificado pelo VM

Mr. White às 15:34

Fevereiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
12
14

15
19
20
21

22
23
24
28


Posto de Escuta
pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
Conta-gotas
Website counter
blogs SAPO