O Blog da Escorregadela intelectual (versão 2.0)

31
Jul 08

As comparações têm sido inevitáveis com as vozes de Amy Winehouse ou de Duffy. Gabriela Cilmi é australiana e tem apenas 16 anos, mas uma voz já classificada como "poderosa". O seu primeiro álbum de originais é o "Lessons to be Learned" e foi lançado em Março. O single é o Sweet About Me. Fica a amostra, ao vivo.

 

Mr. Heinz às 15:34

O Comandante da Zona Marítima do Sul, Rui Ágoas, tem persistentemente rejeitado os pedidos de licenciamento para a prestação de serviços de massagens nas praias algarvias.

De acordo com o também Comandante da Capitania de Faro, a proibição da emissão de licenças deve-se simplesmente a isto: "toda a gente sabe como começa uma massagem e ninguém sabe como ela acaba". (notícia aqui)

Cabe-me perguntar, ó Sr. Ágoas, mas onde é que você anda a fazer massagens???

 É que nos locais onde as licenças foram solicitadas, nomeadamente na praia de Caneiros, em Lagoa, na Terra Estreita, em Tavira, e na Nikki Beach, em Vilamoura, calculo que a massagem, que é feita à frente de centenas de pessoas, acabe com a pessoa a levantar-se depois de uns bons momentos de relax...

Mr. White às 12:11

30
Jul 08

Desde que a Diablo Cody ganhou o óscar de argumento original (escreveu a simples mas arrebatadora história de Juno) que me tenho, incessantemente, colocado a questão "Diablo Cody, mas que raio de nome vem a ser este???". 

Descobri que a senhora foi stripper durante um ano e que inventou o nome a caminho do estabelecimento onde desempenhou a respectiva profissão. Não teve grandes critérios, pegou na palavra diabo em espanhol e no nome de uma rua por onde passou.

O viajar lembrou-se de inventar um pouco e de arranjar stripper names para os viajantes mais próximos. Os critérios? O nome do primeiro ou último animal de estimação e o nome da rua de residência. Os resultados foram surpreendentes...

Cokas do Cadaval

Foggy das Palmeiras

Sushi 125

Pipas da Memória

Babalu Patrício

Gershwin Vila Berta

Guiness da Bélgica

Spock da Granja 

 

E o ilustre viajante que nos visita, qual é o seu stripper name?

Mr. White às 12:35

29
Jul 08

O nosso Mr. White hoje faz anos!

Por isso, em nome de todas as maioneses deste mundo, os nossos votos de MUITOS PARABÉNS, de um dia muito feliz e de um ano de vida repleto de alegrias, sucessos e de muitas escorregadelas intelectuais!

E, ao contrário dos morcegos, nunca tenhas medo de evelhecer! Olha que já inventaram as fraldas para este tipo de problemas!

 

 

Mr. Hellmanns às 11:13

25
Jul 08

Os Pink Martini vão estar hoje na Cidadela de Cascais. Para os que vão, fica o aperitivo, para quem não pode ir, fica uma amostra. Bom fim-de-semana e boas escorregadelas!

 

 

Mr. Heinz às 16:08

24
Jul 08

Mais um fim-de-semana a aproximar-se… E qual é o passatempo dos portugueses ao fim-de-semana? La está, agarrar no fato de treino (felizmente já não são assim tantos) e ir passear para o centro comercial.

E para acabar com o stress das multidões e das aproveitadoras compulsivas de saldos, a Aspirina lançou nada mais nada menos que um lounge, The Aspirina Lounge. Um espaço dedicado às massagens e ao relax, em pleno centro comercial. Aproveite, respire fundo e relaxe. Mesmo que seja no meio da confusão, de pessoas a falar e andar de um lado para o outro ou mesmo de criancinhas aos berros…

Incrível! Será que é possível relaxar no meio da confusão de um centro comercial? Pena que a iniciativa dos senhores da Aspirina já tenha acabado.....

No fim do tratamento, quase de certeza que dariam aos “pacientes” uma aspirina, que isso passa....

 

Como dizia o grande António Variações:

Toma um comprimido
Toma um comprimido
Toma um comprimido que isso passa
Toma um comprimido
Toma um comprimido
Toma um comprimido que isso passa

 

Mr. Heinz às 11:31

22
Jul 08

 

Julho 2008

 

 

Mr. Heinz às 13:04

21
Jul 08

 

É duro! Rijo! Desconfortável! Barulhento! Mas fantástico!

O Viajar teve uma oportunidade única e fez um pequeno ensaio clássico, com um Fiat Tipo 2, de 1909, em óptimas condições de conservação.

Com quase um século em cima, este carro é bastante diferente dos carros actuais.

A começar pelo esquema de pedais. Hoje em dia estamos habituados ao acelerador à direita, travão ao meio e embraiagem à esquerda. Só que no início do século XX este esquema não era ainda standartizado.

Assim, este Fiat tem o acelerador ao meio, embraiagem à esquerda e o travão do lado direito. A caixa é também ao contrário. Quatro velocidades, em H, mas a começar da direita para a esquerda, sendo o arranhar típico em qualquer passagem de mudança.

Quanto aos travões, é como se não existissem. Isto porque o carro travava à transmissão e não às rodas, como agora estamos habituados. Resultado: parece que não trava.

O travão de mão, esse sim, já funcionava nas rodas traseiras. Rodas essas que são em aro de madeira, com borracha, o que torna o carro muito rijo. Parece quase uma carroça com motor. Mas uma carroça cheia de tecnologia. Não esquecer que "estávamos" em 1909!

A direcção é obviamente muito "insistida" e muito directa.

Quanto ao "interior", o carro tem duas partes. À frente leva duas pessoas, num espaço sem portas e sem qualquer sinal de dispositivos de segurança. Atrás leva três pessoas, numa cabine com portas e com algum luxo, para a época. A fazer lembrar um coche, mas com motor.

Motor esse que tinha cerca de 3000 cc para uns fantásticos 24 cavalos de potência. Quando perguntámos a velocidade máxima do carro, a resposta foi: "a sensação de velocidade é muita!". Mas este Fiat será capaz de atingir uns loucos 60 kmh. Este é um carro ainda sem motor de arranque. Sim é daqueles que tem uma manivela na parte da frente. E a experiência de o pôr a trabalhar é única, também. Não é assim tão fácil como nos filmes. A dita alavanca tem que entrar literalmente dentro do motor e com a força de braço é preciso rodar o motor. Pode parecer fácil, mas é preciso fazer alguma força. A vantagem é que o Fiat pega à primeira.

Não é um veículo para todos os dias, mas é decididamente uma experiência a não perder.

 

Mr. Heinz às 12:28

18
Jul 08

Como habitual, hoje pela manhã fui beber a minha bicazinha e debrucei um olhar pelas capas dos jornais. Não quis acreditar no que li na primeira página do único jornal português que é semanário e económico:

Crise acaba em 2010”. 

Não me contive e sorri. De imediato olhei em volta e senti que existia, em todos os meus colegas leitores de capas de jornais, uma enorme vontade em exteriorizar a alegria que sentiram no momento da leitura dessa notícia. Uma vontade de gritar qualquer coisa parecida com “Porreiro, pá!”

O meu café foi servido e reflecti, por instantes momentos, sobre a notícia. Não tive muito tempo para o fazer. O que ouvi deixou-me atento e preocupado. Com razão, pois ao balcão da cafetaria são levantadas questões pertinentes e objectivas, dúvidas que os portugueses na sua generalidade (os mesmos portugueses que ainda hoje anseiam pelo regresso de D. Sebastião, numa qualquer manhã de nevoeiro) necessitam de ver esclarecidas de forma a conseguirem planear o seu futuro. Como disse, são realmente dúvidas pertinentes e por isso reproduzo-as neste fórum:

  • Qual o dia ao certo?
  • Vai ser feriado?
  • E se, entretanto o Governo português mudar, a Dr.ª Manuela Ferreira Leite estará em condições de cumprir esta ambiciosa e destemida premonição?

Vá lá, não fiquemos boquiabertos. Os portugueses são um povo determinado e todas estas questões têm uma importância fundamental para a economia portuguesa pois estão em causa para a fomentação da alegria e do optimismo nacional. Qualquer partido político português que queira vencer as eleições legislativas de 2009 tem de ter a capacidade e coragem de responder a estas questões. Bem sabemos que a Assembleia da República estará a partir de hoje e até Setembro a gozar umas curtinhas férias, mas tenham paciência, respondam e esclareçam-nos o quanto antes, por exemplo, numa qualquer entrevista em directo. O tempo é curto e passa a correr. Falta somente ano e meio para essa anunciada reviravolta e todos nós temos de marcar aquelas férias até umas Berlengas quaisquer, agendar “pontes” e fins-de-semana prolongados (para ir até ao Algarve ou mesmo até à Santa Terrinha), trocar o carro que já vai com 4 anos e quase 40.000Km, voltar a esgotar o limite dos cartões de crédito que os bancos nos ofereceram com anuidades gratuitas, comprar PSP’s para os miúdos se entreterem, sentarmo-nos finalmente na mesa daquele restaurante com esplanada sobre o Guincho, enfim, usufruir de uma série de luxos dos quais temos estado privados e que por isso nos tem esmorecido a alma e nos tem deixado desmotivados e cabisbaixos, ao ponto de não termos força anímica para darmos o nosso melhor no nosso trabalho e junto das nossas famílias.

 

Senhora jornalista e ilustres Políticos Portugueses, peço-vos em nome de todos os portugueses que tomaram hoje a bica a meu lado que procurem obter estas respostas, que nós aguardamos por elas na próxima edição do dito jornal ou num qualquer canal televisivo (de preferência em “Noticia de última hora” no intervalo da novela da noite).

O meu bem-haja!

 

Mr. Hellmanns às 12:11

17
Jul 08

Fiquei de olhos em bico com a técnica deste francês! Deliciem-se.....


 
Mr. Hellmanns às 17:52

Um mês, mil visitas, 31 posts e muitas gargalhada entre viagens. A todos os viajantes, aquele abraço. A prenda, dou-a a mim próprio, um texto do Viajar original:

O Universo Paralelo dos Sonhos

Sonho, s. m. Conjunto de ideias e de imagens que perpassam no espírito durante o sono; fig. fantasia; devaneio; ilusão; utopia.

Sou daqueles que sonha. Daqueles que acorda com recordações do subconsciente, com fragmentos caóticos de algo que durante a noite deve ter feito algum sentido. Hoje, acordei com um excerto gravado na memória a fogo. Não se apagou como das outras vezes, quando acordei.

Play Rodas giram muito acima do limite de velocidade permitido. Estou em Lisboa a meio do dia. Vou num carro desconhecido, no banco de trás. O condutor trava a fundo, sai do carro, fecha os olhos e dança ileso por entre o trânsito. Faço o mesmo. Dezenas de projécteis passam ao meu redor. São balas. Nenhuma me acerta. Abro os olhos. Ofuscado pelo sol, vejo uma figura. Vira-se. Empunha uma arma na minha direcção. Olho para a minha mão esquerda. Tenho um revólver calibre .35 amarrado e o dedo no gatilho. Por instinto, escondo-me. Da frente do carro disparo alguns tiros contra o vulto. Falho todos. Num segundo fora do tempo consigo distinguir os contornos de uma face. É o condutor. Sou eu. Apercebo-me que não tenho mais balas. Atiro o revólver em sinal de desespero. Começo a correr. Nenhum tiro se segue. Olho para trás. A minha antiga professora de português do 5º ano pára o carro ao meu lado, desarma o atacante e começa o que soa, ao longe, uma canção da chuva. Olho em frente. Um camião atropela um cão que surge do nada. O animal consegue levantar-se e coxeia na minha direcção. Tem pelo menos uma pata partida e o focinho ensanguentado. É de grande porte, daqueles que deveria ter um chip de identificação e andar sempre açaimado na rua. Socorro-o. Stop Play O condutor volta a estar ao volante do carro. Estou no banco de trás a segurar a vida do cão. Começa a chover. Stop Acordo.

Dizem que os sonhos fazem sentido, que basta saber interpretá-los. Queira Deus, ou quem quer que oriente o universo paralelo onde vivemos enquanto dormimos, que não....

 

Mr. White às 12:41

16
Jul 08

Senhoras e Senhores, apresento-vos o  melhor festival deste Verão: o Optimus Alive.

E perguntam vocês "E então o Rock In Rio?", "E então o Sudoeste?" e "Então os outros 571 festivais que temos este ano?". Pois é, não são maus e a malta gosta mas o que é certo que este ganha.

Porquê? Simples:

1. Teve o melhor cartaz (ou mais algum vai contar com Bob Dylan, Neil Young e Rage Against The Machine?);

2. Teve quatro zonas de música (palco, tenda, zona tribal no meio do recinto e palco por cima dos pilares da entrada!!!!);

3. Teve boa oferta tanto na zona de restauração como na área comercial (esqueçam lá os peruanos e afins, vendia-se bons discos, boa roupa e conseguia-se comer uma pizza e outras iguarias, bem distantes das tretas encontradas no habitual "Psicológico");

4. Teve bandas intermédias de créditos reconhecidos (a ex-vocalista dos Moloko Róisín Murphy, John Butler Trio, Xavier Rudd, ....);

5. Teve actuações sólidas de bandas recentes (grandes MGMT e Hercules and Love Affair);

6. Contou com a presença de patrocinadores que efectivamente acrescentaram valor ao evento;

7. Tinha associada a melhor marca de telecomunicações para este género de eventos (desde os primeiros hype@meco que fiquei rendido à forma como a Optimus marca presença)

7. E se os outros pontos não os convenceram remato com esta: tinha míudas a dançar a 10 metros de altura. Mai nada!

Alguns momentos:

Hercules and Love Affair (cima e baixo)

Gogol Bordello (cima)

MGMT (cima e baixo)

The Girls

Mr. White às 12:42

15
Jul 08

Tomo a liberdade de transcrever um texto do qual infelizmente não conheço a autoria.

Nota de Redacção: verificarão que substituí alguns adjectivos menos próprios para este local de reflexão.

 

"Parece que o Primeiro-ministro terá dito que  os sacrifícios  desta vez serão distribuídos de forma mais justa".

São 23 horas, cheguei agora a casa e trabalhei hoje doze horas. O meu filho já esta a dormir. Este ano já paguei em impostos e multas dezenas de milhares de euros, todos os meses pago um balúrdio de TSU, tenho custos financeiros indescritíveis por causa da forma como é cobrado o IVA, pago o PEC sobre um rendimento que pode não acontecer e este filho da #§@ vem-me dizer que os sacrifícios serão distribuídos de forma mais justa???

Tenho semanas durante o ano em que trabalho 20 horas por dia, este fim de semana não sabia sequer que dia era, no dia da greve de uma chusma de sanguessugas andei na estrada a pagar portagens e a trabalhar para poder pagar impostos, comecei numa miserável garagem sozinho e dei trabalho a uma carrada de gente a quem pago o IRS, a Segurança Social, Seguros de Trabalho e todas as taxas que o estado me exige, não negoceio salários brutos, por isso que vão para o ALHO com as contribuições dos trabalhadores, pago salários decentes e recuso-me a pagar o salário mínimo a seja quem for, investi e perdi, arranjei-me, voltei a investir e falhei de novo, recuperei e investi de novo e consegui.

E estes incompetentes do ALHO vêm agora dizer-me que os sacrifícios são distribuídos de forma justa???; como o Guterres que lixou o pais todo com o rendimento mínimo garantido, a pior opção económica de sempre, nem sabem sequer o que é não dormir, desesperar, cair e levantar sem pedir um tostão que seja ao filho da  do estado?! Nem subsidio de desemprego nem o ALHO?! E tenho que ouvir todos os dias as queixinhas dos funcionários, dos professores com horário zero (!), dos funcionários dos correios, dos Anacletos e afins, que fujo ao fisco, que exploro os trabalhadores, que tenho que pagar mais impostos, que sou um parasita?!

Já paguei todos os impostos de facturas que até agora não consegui cobrar (IVA e IRC), paguei IRC sobre stocks que não sei se algum dia conseguirei vender e os sacrifícios são distribuídos de forma justa?! Justo é o ALHO.

Os 2000 funcionários da CM de Albufeira trabalham das 9h às 15h com intervalo para almoço e de caminho a mesma CM entrega e paga serviços a empresas privadas; decidiram mudar a escada da parte velha, fecharam-na, derrubaram a antiga e colocaram a estrutura em metal, e após quinze dias retiraram a mesma estrutura e colocaram-na em madeira! E ainda queriam fazer um elevador até à praia!!! E eu pago. Num qualquer Instituto mais de 50 parasitas tratam de 9(!) putos. E eu pago. Substituem administradores pagando indemnizações, contratam o Fernando Gomes e o Nuno Cardoso (!!!!). E eu pago. Inventam Institutos e Fundações. E eu pago. Inventam as SCUTS. E eu pago. O PEC. E eu pago. O Presidente apela ao patriotismo. E eu pago.

A CM de Paredes de Coura faz Parques de estacionamento sem trânsito. E eu pago. O Anacleto Sá Fernandes rebenta com o ALHO do orçamento da CM de Lisboa. E eu pago. O Sócrates vai á bola de avião Falcon da Força Aérea. E eu pago. Sacrifícios???!! De quem, ALHO?! Prestam-me um serviço miserável na saúde, a educação é tão miserável que sou obrigado a por o meu puto num colégio privado, nem me atrevo a cobrar dividas em Tribunal devido à miséria que é a Justiça. E pago. Preciso de uma reles cirurgia e tenho dezasseis mil pessoas em lista de espera, pelo que se não tivesse um seguro de saúde estaria como milhares de desgraçados que se calhar já morreram. E eu e eles pagamos. Os sacrifícios são distribuídos de forma justa?

Como, ALHO?!

E aquela esfinge de óculos que preside ao Banco de Portugal, que ganha mais que o secretário do tesouro dos E.U.A., está à espera de colectar mais 0,03% do PIB com o aumento do IVA? Pois tenho uma pequenina novidade para o reconhecido génio. Talhos, advogados, lares, lojas de móveis e outros pequenos negócios que conheço já têm a contabilidade e pagam impostos em Espanha e eu, assim seja possível, no ano da graça de 2008 pagarei todo o IVA, IRC e contribuições em Vigo. A chulice destes filhos da égua que vá cobrar ao ALHO!!! E quero que se lixe a solidariedade e a conversa da treta porque não me sai do corpo para o dar a parasitas. Por alma de quem? Mais Justo??!! "

Pois é meus amigos, Justo é o ALHO QUE OS ………. !!!!!!!!!!!

 

 

Mr. Hellmanns às 18:54

Acidente ou fogo posto com interesses imobiliários, o incêndio na Avenida da Liberdade relembrou-nos o pesadelo do Chiado e colocou em agenda a questão dos prédios devolutos.

Uma ideia: e que tal aproveitar iniciativas como a Epul Jovem para a recuperação dos edifícios, transformar a iniciativa numa de âmbito nacional e garantir aos jovens casais, que procuram a sua primeira habitação, condições que lhes permitam concorrer?  Sempre é melhor do que autorizar novos fogos de habitação e ao menos procura-se a reabilitação parcial das cidades....

Mr. White às 18:07

14
Jul 08

Cumpridos os dois actos do SBSR, alguns comentários, referentes ao do Porto:

 Num país cada vez mais festivaleiro, o evento ficou uns furos abaixo das expectativas. Abaixo, não só porque, sendo organizado pela empresa que supostamente mais percebe disto cá no burgo, não demonstrou qualquer inovação e porque... pensou pequeno.

Com apenas um palco no recinto e um cartaz assim que para o mediano, o dia de Jamiroquai ficou ainda marcado pela negativa devido ao atraso de mais de três horas de Jorge Palma (devia ter entrado às 21.00, apareceu depois de Jamiroquai, às 01.30), pela escassez de oferta e pela fraca afluência.

Mas falemos dos artistas. O senhor Palma, que é sem dúvida um talento nacional, parece ter voltado ao dias de antigamente. Os olhos semi-cerrados e bem inflamados, a voz entremelada e a falta de coordenação motora serviram de entrada para um espectáculo que foi salvo pelos restantes elementos da banda. Não chegou ao nível da Amy Winehouse mas teve alguns.... digamos.... pontos coincidentes. E um dueto Palma/winehouse? O que seria...

Quanto ao nosso cowboy cósmico, AKA JKay, é difícil acreditar que já se passaram 14 anos desde o lançamento do álbum "The Return of The Space Cowboy". Um concerto irrepreensível onde eventualmente o som poderia estar mais alto. Sem as manobras de breakdance de outros tempos, agarrou o público logo no primeiro acorde e brilhou no encore com "Deeper Underground". Não há nada melhor para acabar um concerto do que o refrão "I´m going... I´m going... I´m going deeper underground..."

 

 Quanto aos Morcheeba, foram razoáveis mas deixaram no ar aquele sentimento do "Volta Skye, estás perdoada!" É que os clássicos simplesmente não são a mesma coisa cantados por outras...

Em jeito de comentário final, mais duas notas. Uma positiva para a Samsung Experience, um espaço dedicado à música electrónica que garantiu o divertimento entre concertos, e uma de horror para a roda gigante que girou toda a noite a uma velocidade seguramente ilegal e que cortou as vazas aos casalinhos que queriam um momento mais romântico... 

Mr. White às 16:59

11
Jul 08

Depois de um SBSR Porto meio fraquinho e de um primeiro dia de Alive a bombar (garantidamente o melhor festival de verão deste ano, não só pelo cartaz como pelo evento em si), algumas escolhas óbvias, todas ouvidas ao vivo:

 

1. Jamiroquai - Deeper Underground, Space Cowboy, Cosmic Girl

2. Rage Against The Machine - Killing in the Name

3. Morcheeba - Otherwise (esta banda sem a Skye não é a mesma coisa...)

4. Peaches - Fuck the Pain Away, Inch

5. Paolo Nutini - Jenny Don´t Be Hasty

 

MGMT e Hercules & Love Affair não aparecem listados neste Ouvido Compulsivo apenas porque figuram no OC#1. Mas levam uma menção honrosa, ambos foram excelentes.

 

Mr. White às 18:58

10
Jul 08

Há pessoas com um sentido de humor muito estranho......

Mr. Heinz às 18:16

09
Jul 08

Da Áustria chegaram-nos recentemente o relato de dois casos de loucura. Primeiro foi o rapto de Natasha, depois foi o caso do monstro Josef Fritzl, que raptou a própria filha e dela teve sete filhos. E a malta pensa o que estará mal na sociedade moderna para levar esta malta a perder os limites do razoável e da realidade….
Eis senão quando, que a Torre do Tombo se lembra de nos mostrar que a lojinha dos horrores não está só na Áustria, nem só na sociedade moderna:


Do Arquivo Nacional da Torre do Tombo:
SENTENÇA PROFERIDA EM 1487 NO PROCESSO CONTRA O PRIOR DE TRANCOSO
 
 
Autos arquivados na Torre do Tombo, armário 5.o, maço 7
'Padre Francisco da Costa, prior de Trancoso, de idade de sessenta e dois anos, será degredado de suas ordens e arrastado pelas ruas públicas nos rabos os cavalos,
esquartejado o seu corpo e postos os quartos, cabeça e mãos em diferentes distritos,
pelo crime que foi arguido e que ele mesmo não contrariou, sendo acusado de ter dormido
com vinte e nove afilhadas e tendo delas noventa e sete filhas e trinta e sete filhos;
de cinco irmãs teve dezoito filhas; de nove comadres trinta e oito filhos e dezoito filhas;
de sete amas teve vinte e nove filhos e cinco filhas; de duas escravas teve vinte e um filhos
e sete filhas; dormiu com uma tia, chamada Ana da Cunha, de quem teve três filhas,
da própria mãe teve dois filhos.
Total: duzentos e noventa e nove, sendo duzentos e catorze do sexo feminino e
oitenta e cinco do sexo masculino, tendo concebido em cinquenta e três mulheres'.

 

'El-Rei D. João II lhe perdoou a morte e o mandou por em liberdade aos dezassete dias
do mês de Março de 1487 e guardar no Real Arquivo da Torre do Tombo esta sentença, devassa e mais papéis que formaram o processo'.


Este caso faz pensar sobre o que passa, ou passou, pela cabeça destes senhores.. Se na sociedade moderna é o bombardeamento de informação que serve de desculpa, em 1487 seria a falta dela? A falta de ocupações?
Já agora, o Viajar calcula que El-Rei tenha ordenado a libertação do senhor prior apenas pelo enorme contributo para a taxa de natalidade portuguesa na época dos Descobrimentos……
 

Mr. Heinz às 11:00

07
Jul 08

Terça-feira, dia de bola. A primeira futebolada da semana, a primeira de três.

Há quase quatro anos que a rotina é esta. Terça, Quinta e Sábado são dias de descarregar o stress, mandar uns chutos e dizer uns palavrões. Altamente terapêutico. Uma opção de recurso, visto o futebol não ser o meu desporto favorito. Foi-me imposto por um ombro avariado que persiste em deslocar-se e que me afastou dos courts de basket e das redes de voley. "A idade não perdoa", pensei eu na altura, ao preparar-me para me iniciar numa modalidade para a qual nunca tive qualquer habilidade.

No início fui... simplesmente ridículo. Acertar na bola era um verdadeiro desafio, levantar os olhos do chão parecia ser uma tarefa impossível, passes falhados eram mais que muitos e remates à baliza nem vê-los. Para um tipo com zero de inteligência nos pés e que tinha como máxima universal que a bola queimava, a condição do eterno suplente era o melhor que se arranjava. E por esse favor, que era pedinchado telefónicamente nas vésperas dos jogos, ficava sinceramente agradecido.

Aos poucos, deixei de suplicar para ser convocado. Aos poucos, comecei a alinhar de início. Aos poucos, aprendi a chutar e a marcar golos. E que bem que sabe marcar um bom golo...

Mas voltemos ao início, à terça-feira, a primeira futebolada da semana.

My Indoor, Beloura, relva sintética, cinco contra cinco. A coisa não corria bem. Apesar de termos melhor equipa, só com 40 minutos de jogo decorridos é que começámos a fazer alguma coisa. A 5 minutos do fim ainda estavamos a perder por três. Passam-me a bola, arranco para a baliza e preparo-me para chutar. No último segundo decido rodar para ganhar posição. Maldito segundo.

Sem perceber como, estou no chão. O meu joelho esquerdo grita de dor. Eu acompanho. Formamos uma dupla que faz parar os três campos do pavilhão. "Calma", "Respira fundo", "Não te mexas" e um humano "Já foste" são as primeiras palavras de ordem. Vem a ambulância (grandes bombeiros de São Pedro de Sintra, foram impecáveis) e num piscar de olhos tenho a perna imobilizada e estou numa maca. O resto é história. Marcha acelarada para o Fernando da Fonseca, entrada de urgência, três semanas de muletas, duas delas sem conseguir pôr o pé no chão, muito gelo e muitas chatices. A semana passada tive o resultado da ressonância magnética: 1 ruptura do ligamento cruzado anterior, edemas a gosto e líquido qb. Desde a boa nova descobri praticamente todos os dias novos casos de traumatizados entre amigos, conhecidos e admirem-se... vizinhos. Apercebi-me que sou só mais um e num segundo despedi-me do futebol, pelo menos para os próximos tempos. Entretanto já agendei um campeonato de Pro Evolution Soccer, o desporto mais compatível à minha nova condição. To be continued...

Mr. White às 19:02

04
Jul 08

Numa altura em que as adaptações da BD para o grande ecrã estão cada vez mais na moda, não deixa de ser curiosa a estreia de dois filmes centrados na figura do anti-herói.

Em Hancock, Will Smith é um super-homem sem-abrigo, zangado com o mundo, que tem como missão acabar com as reservas mundiais de whiskey. Do outro lado do globo, Po é um panda obeso, provavelmente diabético e a caminho de um AVC. Heróis improváveis que permitem uma relação fácil por parte do público ao revelarem as suas fragilidades e imperfeições. Estará encontrada uma nova fonte de receitas? Os dados das bilheteiras (Kung Fu Panda vai já em 176 milhões, só nos States) indicam que sim...

Mr. White às 19:08

Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

13
19

20
23
26

27
28


Posto de Escuta
pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
Conta-gotas
Website counter
blogs SAPO