O Blog da Escorregadela intelectual (versão 2.0)

01
Set 10

Depois do post do Mr. White, a novela do seleccionador Carlos Queiroz (CQ) teve novos episódios que culminaram com a entrevista exclusiva para a SIC.

CQ pensou que esta entrevista serviria para apresentar a sua versão dos factos e que poderia tentar esclarecer a sua situação ao povo português. No entanto, com a sobranceria que lhe é característica, deu uma entrevista vazia de conteúdo e não afastou do povo português a ideia de que ele tem de sair da FPF dê por onde der porque não é pessoa adequada para exercer o cargo de seleccionador nacional.

Da entrevista fica a frase "a honra não é paga com dinheiro" (ou algo parecido), mas o que é certo é que tudo leva a crer que o CQ só sai se lhe pagarem a cláusula milionária! 

CQ é tão "cheio de si" que limintou-se a aceitar ainda que de forma vaga que "talvez" tenha sido deselegante com os membros do Adop. CQ não admite ter errado nas escolhas para a selecção, ter errado na estratégia que delineou, ter errado na gestão dos jogadores, ter errado na comunicação com as pessoas que o abordaram. Não, CQ fez passar que está a ser vítima de uma cabala (este é o país das cabalas!), sem o querer dizer directamente! CQ fala de um polvo (e não é o Paul que tanto sucesso teve no Mundial) numa entrevista a um jornal da nossa praça, mas depois não quer falar dele na entrevista à SIC. CQ faz-se de ofendido quando Rodrigo Guedes de Carvalho vai ao cerne da questão e lhe pergunta se "acha que está a ser tramado" dizendo que não é um tipo de linguagem que use ou que aceite, mas ao fim e ao cabo é isso o CQ pensa.

A FPF tem muitas culpas no cartório na gestão deste processo. Com medo de ter de pagar um valor exorbitante para rescindir o contrato com o seleccionador, tenta por outros meios terminar o contrato com CQ. Mas porque não foi logo directa ao assunto? CQ foi incompetente no Mundial de 2010, não atingiu os objectivos (nunca podiam ser só os oitavos de final depois de termos ficado em 4º no Mundial de 2006!!), por isso havia justa causa para o despedir!

Voltando à entrevista, CQ pensava que conseguia dar a volta ao texto mas teve pela frente um entrevistador que traduziu bem o sentimento geral do povo português para com o seleccionador: não o queremos mais à frente da selecção! E esse sentimento está patente, igualmente, em certas declarações ontem proferidas quer pelo Ricardo "Lelo" Quaresma ao chegar ao estágio da selecção ("a gente somos adultos e profissionais e não precisamos de treinador; sabemos o que temos a fazer") e pelo próprio Presidente da FPF, Gilberto Madaíl que disse que "a selecção funciona em automático". Ou seja, estas declarações são sintomáticas de que CQ não faz parte dos planos futuros para a selecção.

CQ vai ter agora à perna um novo processo disciplinar, e de processo em processo o mal-estar patente vai aumentando até que CQ saia pela porta pequena - quer porque foi despedido quer porque rescinde ele mesmo!

Sexta a selecção entra em campo para começar a campanha para o Europeu de 2012... com CQ, sem CQ, Ms. Brown só espera que faça um brilharete e que os jogadores que envergam a camisola pensem no país e não nestas tricas de bastidores!

Boa sorte Portugal!

 

 

Ms. Brown às 11:54

Setembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
13
15
16
18

19
20
21
23
25

26
27
28
29
30


Posto de Escuta
pesquisar neste blog
 
Conta-gotas
Website counter
blogs SAPO