O Blog da Escorregadela intelectual (versão 2.0)

17
Nov 09

Para os viajantes que estão mortinhos para comprar sacos de cadáver, camas de hospital, computadores portáteis, brinquedos, roupas, sapatos, telemóveis, pranchas de surf, máquinas de lavar ou até mesmo vestidos de noiva (!!!), estejam atentos aos leilões de refugos postais dos CTT. Realizam-se no Campo Grande, no único centro que recebe os objectos que não são reclamados nos CTT. Com uma média mensal de 60 mil objectos não reclamados, entre os 132 milhões que circulam nos correios, o leque de opções é praticamente ilimitado. A base de licitação média é no mínimo tentadora: entre os 5 e os 15 euros. Se os objectos comprados funcionam... isso já é outra questão.

Segundo os CTT, os bens chegam ao centro "depois de tudo ter sido feito" para serem entregues. Mesmo assim, tanto os objectos como as cartas não reclamados ficam durante um determinado período no centro de refugos à espera de serem reclamados: "um mês, três meses ou um ano, consoante se trate de correio normal, azul ou verde".
E no meio disto tudo fica a pergunta: como é que não é reclamada uma cama de hospital???
"Eu comprei esta caminha nos leilões do CTT"
Mr. White às 21:15

Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
12
14

15
16
19
20
21

22
24
25
27
28

29
30


Posto de Escuta
pesquisar neste blog
 
Conta-gotas
Website counter
blogs SAPO